Marketing Digital 14/04/2011

Você sabe quais são as características do seu negócio?

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Muitos freelancers criam o seu negócio sem saber realmente naquilo que se baseiam. Traduzindo isto para um português mais simples: não sabem o que têm para oferecer aos seus clientes. Criam o negócio e pronto. Querem desenvolver um produto ou um serviço e não sabem que características ele deve ter. O que vai fazer precisa de ter um conceito. Tal como nós temos aqui nas Escolas. Queremos ensinar algo em todos os artigos. Esse é o nosso foco principal. O resto são apenas pormenores, mas que não devem fugir ao que nós realmente queremos: ensinar.

Se pretende começar um negócio apenas porque gosta do que vai fazer, o melhor será mesmo ficar quieto. Por mais que adoremos fazer alguma coisa, isso que vamos produzir tem que ter algum interesse para o mercado. Com certeza já viu produtos que achava fantásticos desaparecerem em poucos meses. Aí você se perguntava: “Como pode uma coisa destas não ser comprada”? A resposta é simples. Não era o que o mercado necessitava. Daqui, surge a primeira lição que deve retirar quando pretende iniciar um negócio como freelancer:

Faça algo que o mercado precise

Há pouco falei-lhe em conceito de negócio, mas isso de nada vale se não for aquilo que o mercado necessita. Logo, uma coisa condiciona a outra. Não adianta ter um conceito que não seja preciso no mercado e vice-versa. Eu posso realizar um produto fantástico sobre organização pessoal como o Rescue Time para pessoa idosas. No entanto, quem o procura são pessoas mais jovens e empreendedoras. Portanto, por melhor que seja a minha aplicação, preciso de direccioná-la para o público certo. Para quem me exige isso no mercado. Portanto, quando criar o seu negócio faça estas perguntas a si mesmo:

  • As pessoas precisam mesmo disto?
  • Elas viveriam sem isto?
  • Estou a criar uma necessidade?
  • Estou a ajudar alguém?
  • O que estou a fazer, vai mesmo mudar a vida dos meus clientes?
  • Estarei a inovar?

Características que o seu negócio pode ter

Depois de saber que o mercado realmente necessita daquilo que vai fazer, está na hora de definir o seu conceito. Ele não será nada mais do que a linha de raciocínio a que você se irá guiar. Funciona mais ou menos como você olha para a sua personalidade. O modo como as pessoas olham para si. Os outros consideram-no uma pessoa organizada no trabalho? Bem, essa é a imagem que você está a dar para o mundo. Para que isso aconteça, necessita de ter determinadas características. Neste caso, com certeza que os seus dias são produtivos e você é daquelas pessoas que faz as tarefas em metade do tempo. Daí terem esses imagem de si.

O seu negócio deve funcionar da mesma forma. Os seus clientes têm que lidar com o seu trabalho como freelancer e saber dizer na hora quais as suas principais características. No caso do Google, a simplicidade. Já do Windows, um sotftware acessível a todos. E por aí adiante. Vejamos o exemplo do Escola Dinheiro. Todos os que visitam o site sabem que quando lá charem estarão a aprender uma coisa: ganhar dinheiro na internet. Podendo por vezes variar um pouco, como é o caso do Forex, não irá fugir muito à linha orientadora do Paulo Faustino. Veja de seguida, algumas características que o seu negócio como freelancer deve ter:

Serviço rápido

Com o crescimento da internet, a velocidade com que as coisas são feitas passou a ser uma preocupação dos clientes. Eles querem ser servidos na hora e não estão com muita paciência para esperar. Portanto, se tiver oportunidade, apostar na velocidade com que presta um serviço pode ser uma boa decisão nos dias de hoje. Contudo, tenha cuidado pois esta é uma característica que pode rapidamente ser ultrapassada pelos seus concorrentes.

Simplicidade

Como disse há pouco, a simplicidade sempre foi a imagem de marca do Google. Isto deu resultado porque no mercado em que eles estão, os utilizadores querem as coisas o mais simples possível. A empresa agarrou neste conceito e desenvolve-o. Com certeza deixou alguns clientes de parte, principalmente aqueles que agora gostam mais no Yahoo, que querem algo mais na sua página de pesquisa. São opções. Mas a meu ver, a simplicidade traz sempre vantagens.

Organização

Ninguém gosta de trabalhar numa empresa desorganizada, que se atrasa nos prazos. Você poderá focar o seu trabalho numa forte organização, na qual os seus clientes podem encontrar tudo de um modo fácil e intuitivo. Para isso, necessita das ferramentas para freelancers corretas. Softwares como o Invoic Express podem auxiliá-lo na parte da faturação, fazendo com que não se atrase em pagamentos ou cobranças por exemplo. Ou então mantenha-se organizado na sua produtividade. Suponha que é constrói sites. Ter o seu trabalho organizado e entregar as propostas a tempo, pode ser uma mais-valia.

Diversidade

Existem empresas que se concentram mais no produto. Mas por outro lado, conheço outras na qual a diversidade de serviços é um boa arma. Nestas, o cliente pode encontrar tudo o que desejar num só local. Irá fazer sucesso perante aqueles que gostam de andar por vários locais para encontrar serviços semelhantes. Imagine que é jornalista freelancer, mas ao mesmo tempo oferece serviços de tradução ou escreve conteúdos para sites. Estando tudo dentro da mesma área (a das letras), você tem aqui uma vasta gama de opções que podem ajudar os seus clientes. Contudo, esta característica tem uma desvantagem residual: quando se faz de tudo, dificilmente se é bom numa coisa.

Manutenção

É um nicho de mercado bastante reduzido, mas que tem cada vez mais adeptos. Muitos clientes adoram aquelas empresas que quase não tocam no seu produto a vida toda. Dou o exemplo da Coca-cola. Pode ter criado outros sabores, mas nunca perdeu o seu produto principal. Isso faz com que os seus clientes continuem fiéis a essa marca. Utilizam a lógica, “equipe que vence não se mexe”. Isto apenas resulta quando o produto tem tanto valor que os concorrentes não conseguem fazer frente e por isso não precisa de realizar grande alterações, pois não precisa de se destacar dos seus concorrentes.

Um valor imutável: A qualidade

O seu produto ou serviço como freelancer pode ter qualquer uma das características mencionas acima. Mas não se esqueça de uma coisa: a qualidade. Pode parecer cliché, mas na verdade passa ao lado de muitas pessoas. Criam um negócio e esse negócio até tem um conceito, mas fazem as coisas por fazer. Aconselho-o a uma coisa: tudo o que fizer, faça como se fosse a coisa mais importante deste mundo. Quando escrevo algum artigo para a Escola Freelancer, tenho sempre a preocupação de dar aos leitores o melhor texto que consiga fazer. Procuro mais informações em livros, relei-o o texto e acrescento sempre alguns dados. Faço-o como se não houvesse amanhã.

Isso não significa que todos tenham uma qualidade excelente. Nem sempre posso estar num dia inspirado ou o tema pode não agradar à maioria. Não interessa. Ter a premissa de que dará sempre o melhor naquilo que vai fazer. Constrói sites? Tente construir o melhor que puder. Veja como estão feitos os melhores do mundo. Analise como fizeram. Acrescente algumas características. Peça opinião a outras pessoas. Dê mil e uma voltas e no final diga: Isto é o melhor que consigo fazer no momento.

A qualidade é uma força imutável no mundo dos negócios. Pode ter o serviço mais rápido do mundo, mas se ele não tiver qualidade, dificilmente irá agradar aos clientes. Ninguém quer uma coisa rápida mas mal feita. Poderia escrever dez textos por dia, mas se nenhum tivesse utilidade, de que serviria? E por aí adiante.

Um aviso: Não se baseie no preço

Se prestou atenção às características que mencionei anteriormente, verá que não falei do preço. Você poderia me dizer: “Mas a maioria das empresas se baseia no preço baixo”. Mentira! Ninguém neste mundo se baseia no preço baixo. Pelos menos as empresas que já trabalham no mercado há muito tempo. A explicação é simples e você com certeza perceberá de seguida. Primeiro, quando falam no preço, sabem que isso é uma das formas de se comparar com os concorrentes. No entanto, essa informação disfarça as verdadeiras características. Ninguém faz publicidade de um produto barato e de má qualidade. Podem dizer que aquela camisa custa apenas uns determinados reais é verdade. Mas por trás ela tem um tecido de qualidade ou um atendimento personalizado. Se não tiver, os clientes não voltam a comprá-la e rapidamente desaparece do mercado. Este é o primeiro ponto.

O segundo, é que ao basearmo-nos no preço, ficamos sempre vulneráveis ao que os concorrentes fizerem. Se eles baixarem o preço, nós perdemos a vantagem. E agora? Baixamos os preços também, até que algum dos freelancers comece a cobrar para apenas cobrir as despesas. Isso acaba com o mercado, chegando a um ponto em que ninguém consegue sobreviver nesse ramo.

O que deve fazer é ter um preço consoante as outras características que mencionei acima. Se acha que o seu serviço mais rápido traz mais vantagens do que um serviço simples, cobre um preço mais caro que o seu concorrente. Não tenha problemas com isso. O preço deve refletir o valor que o seu negócio tem e nunca ser uma característica. Perante isto, espero que já não coloque publicidade no seu blog a um euro, pois sabe o que está a transmitir para os seus leitores..

Para lidar melhor com os clientes, aconselhamos estes artigos:

Um alerta: Não volte atrás

Muito bem, já definiu como os clientes devem ver o seu produto. Agora, está na hora de manter essas suas características! Por uma razão. Você está “dizendo” aos seus clientes que o seu serviço é simples. Se de um momento para o outro se torna complexo, irá perder a sua identidade, fazendo com que deixem de acreditar em si e no que o que o seu negócio representa. Se um amigo seu perdesse de um momento para o outro as suas características, você não se identificaria com ele. O mesmo acontece com os seus clientes.

Para que se guie por um empreendedor de sucesso, deixo aqui algumas frases de Steve Jobs relacionadas com este assunto para o inspirar:

“Se hoje fosse o último dia da minha vida, eu iria querer fazer o que estou prestes a fazer hoje?”

“Quero deixar uma marca no universo”

“Você quer vender agua açucarada para sempre ou quer mudar o mundo?”

“Os verdadeiros artistas criam coisas reais e que serão usadas”

“Eu penso que se fizeres algo que acaba por resultar muito bem, então deves ir logo começar a fazer outra coisa maravilhosa, e não ficares na primeira durante demasiado tempo. Tenta adivinhar o que poderia vir a seguir”

Como baseia o seu negócio?

De nada lhe vale começar um negócio se não sabe o que realmente vai fazer dele. Com este artigo, espero ter-lhe dado algumas sugestões do que necessita fazer quando pensar em iniciar-se no mundo do freelancing. Agora resta a si fazer uma avaliação do seu negócio. Ou então se estiver a ponderar o seu emprego abandonar o seu emprego e iniciar a sua carreira de freelancer, não deixe de sigar estas dicas.

E o leitor, já tinha pensado nestas características? Em quê que você baseia os seus negócios? Ele realmente segue algumas destas?

Abraço

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.


BAIXE AGORA
O Ebook que vai ensinar você a criar imagens poderosas para anúncios pagos nas redes sociais!

close-link