Marketing Digital 16/09/2014

6 razões para nunca trabalhar com um cliente sem ter contrato

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Ter um contrato. Confesso que não me recordo quantas vezes referi esta questão aqui na Escola Freelancer, mas a verdade é que muitos freelancers continuam deixando de lado este pormenor muito importante. A não ser que você trabalhe em sites como a NearJob, que garantem o seu pagamento no final do projeto, você deve fazer um contrato. Caso contrário estará aumentando (e muito) as chances de não ser pago por um cliente.

Mas se mesmo depois de todos os avisos, você continua não fazendo um contrato com o seu cliente, vou dar a você mais 6 motivos para nunca mais – numa mais mesmo – trabalhar com um cliente sem contrato. Está preparado? Tenho a certeza que depois desse artigo você nunca mais vai querer trabalhar apenas com um acordo verbal.

1. Ter um contrato ajuda a evitar faltas de pagamento

Você pode não acreditar, mas existem clientes que fazem de tudo para não pagarem o projeto ao freelancer. Quando não existe um contrato, esses clientes sem escrúpulos sentem ainda mais liberdade para não pagarem a você. É triste, mas acontece.

O contrato ajuda você de 2 maneiras. Em primeiro lugar, cria essa pressão extra no cliente. Por outro lado, um contrato é uma forma de ter algo escrito, para que no futuro, caso exista algum problema, você possa lembrar ao cliente o que foi combinado entre vocês.

“Mas Luciano, um contrato garante que vou ser pago?”

Não, não garante. Mas se você tiver que contratar um advogado para conseguir o seu dinheiro, um contrato vai ser muito útil. A assinatura do cliente num simples documento pode ser aquela ajuda final que você precisava para conseguir o dinheiro que é seu por direito.

2. O cliente tem certeza de quanto tem que pagar

Sabe aquele momento em que o cliente diz que o valor acordado entre vocês é muito mais baixo do que aquele que você está pedindo? Isso já aconteceu comigo e acredite: a sensação não é lá muito agradável. Até porque no final, o cliente tem a faca e o queijo na mão. Com um contrato, estará escrito o valor total do projeto e ai não existem margens para dúvidas. O que estiver escrito no contrato é o que deve ser pago, ponto final.

Além disso, o contrato vai evitar cobranças de trabalho extra que possam surgir durante o projeto. Se no contrato estiver definido que o projeto é a construção de um site, por exemplo, se o cliente quiser que você monte algo mais do que aquele site, terá que pagar. Se não existir contrato, vai sempre surgir espaço para o cliente pedir aquele pequeno “extra” no final.

Quando fizer o contrato, deixe bem claro o que é que o projeto inclui e quanto será cobrado por trabalhos extra. Desta forma, pode ser até que o seu cliente desista de pedir alguns extras que ele pensaria que sairiam de graça!

3. Você pode demitir o seu cliente!

Uma das grandes vantagens de ser freelancer é que você pode aceitar apenas aqueles clientes que quiser ou até, demitir o cliente durante a realização de um projeto. Se o projeto não estiver sendo desenvolvido como combinado, você pode chegar ao cliente e dizer que não quer mais trabalhar com ele.

Nestas situações, um contrato pode ser um grande aliado. Para isso, você necessita de inserir uma cláusula que indique o que vai acontecer no caso de você abandonar o projeto.

Algo do gênero:

Cláusula 23

O freelancer pode abandonar o projeto a qualquer momento, fazendo com que o cliente apenas seja obrigado a pagar o trabalho que foi desenvolvido até agora.

Se você não tiver um contrato, está sujeito a ouvir frases como “eu contratei você e agora você tem que terminar o projeto” ou “se você não terminar o projeto não pagarei o resto do valor combinado”.

Uma cláusula simples, mas que certamente vai impedir que você perca milhares de reais.

4. Você pode cobrar taxas de atraso

No contrato, também pode estar definido que o cliente irá pagar mais um “x” caso ele atrase o pagamento durante alguns dias. Isso não quer dizer, mais uma vez, que você irá usar esses juros na prática, no entanto, pode funcionar como uma pressão extra para o cliente pagar aquilo que combinou com você e no dia que combinou com você.

Para saber mais sobre este tema, aconselho que confira este artigo: 5 passos para cobrar juros dos seus clientes

Contrato com um cliente

5. Ter um contrato protege tanto você como o cliente

Um dos argumentos que mais costumo usar na hora de convencer o cliente a fazer um contrato comigo, é que esse mesmo contrato será bom para ambas as partes! Para os criativos, a questão dos contratos é ainda mais importante devido ao pormenor dos direitos de autor. Com um contrato, os seus direitos de autor podem estar mais protegidos do que nunca. Com ele, você pode definir onde a sua arte vai ser usada, para que fins ela vai ser usada, se pode ser reproduzida sem a sua autorização, etc.

Para saber mais sobre direitos autorais, aconselho que confira este artigo: Como proteger os seus direitos de autor

6. Mesmo que você conheça o cliente, isso não é uma garantia que ele vá pagar

Você conhecer uma pessoa não é um motivo para não ter contrato. Isso é mais um motivo para TER contrato. Até porque esse mesmo contrato, vai impedir que surjam problemas no futuro e esses mesmos problemas, poderiam prejudicar o seu relacionamento com essa pessoa. Por isso, se você conhecer o seu futuro cliente, explique para ele que a sua imposição para que seja feito um contrato, é apenas com o objetivo de prezar pelo vosso bom relacionamento.

E você, costuma trabalhar com contratos? Ele já ajudou você em alguma situação?

Abraço,

Luciano Larrossa

Imagem cedida pelo banco de imagens Shutterstock
Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.