Marketing Digital 01/04/2013

Quanto o escritor/redator deve cobrar pelos seus textos?

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Com o crescimento dos blogs e dos sites o aumento da procura por redatores freelancers para escreverem textos tem sido enorme. Os preços e as áreas de atuação são as mais variadas, mas mercado não parece faltar neste momento. Paralelo a este crescimento tem sido o aumento de dúvidas por parte dos freelancers de quanto cobrar por cada post/artigo. “Qual o valor mais justo?” ou “Devo cobrar por palavra?” são algumas das questões mais comuns. Vamos responder a todas estas questões neste post.

Mas antes de dar alguns conselhos de como fazer nestas situações, gostaria de partilhar com vocês um fator que tem influenciado muito este mercado nos últimos anos. Com o aumento da procura, alguns profissionais têm aproveitado este momento para subirem os seus preços de uma forma assustadora. Apesar de saber que ainda existem ofertas pouco profissionais, que pagam entre três a cinco reais por artigo, também é certo que existe outro escritores que pedem valores absurdos, cobrando por vezes 150 a 200 reais por post. É necessário saber adaptar cada situação à realidade do mercado e essa mesma realidade não é tão baixa para rondar os três reais mas também não está assim tão rentável para se poder cobrar 150 reais por um post.

Antes de avançar para os próximos posts, considere dar uma olhada nestes:

COMECE POR ANALISAR O SEU TRABALHO

Antes de pensar em preços para um artigo é necessário que o freelancer pense na sua qualidade enquanto profissional. Vejamos alguns fatores que deve ter em consideração:

  • Experiência
  • Área de atuação
  • Qualidade dos textos
  • Referências
  • Portfólio
  • Conhecimento de SEO
  • Saber trabalhar em várias plataformas

Existem mais alguns pontos mas estes são os que eu considero primordiais. Se você for um profissional que tem pouca experiência e sem provas dadas no mercado, os seus preços terão sempre de ser um pouco mais baixos do que um escritor que esteja trabalhando na área há cinco anos. Se você tiver conhecimentos de SEO, também poderá cobrar um pouco mais e por aí adiante. Todas as “armas” que você tiver a mais podem fazê-lo ganhar mais. Se você estiver começando do zero terá sempre de optar por um valor mais reduzido.

Outro dos segredo para saber se o preço é justo está diretamente relacionado com outros pormenores tais como:

  • O texto vai ser inserido por você ou você envia no word e depois o dono do site inserir ele no site?
  • Você vai ser responsável pelos pormenores do texto (tipos de letra, negritos, etc) ou o dono do site vai ser responsável por isso?
  • Você vai ficar responsável por inserir imagens? Vai enviar apenas o link? Ou o dono do site fará isso?
  • Os temas são sugeridos por você ou pelo dono do site?
  • Você conhece os temas ou vai que estudar para conseguir redigi-los?
  • Você está utilizando apenas material seu ou está usando materiais do cliente?

Todos estes pormenores fazem a diferença na hora de pedir o seu preço. Ter de ficar procurando por imagens, por exemplo, acaba por consumir muito mais tempo do que se tivesse apenas de redigir o artigo. Daí ser tão importante que você deixe todos os pormenores bem definidos com o cliente logo na primeira reunião, tal como explicamos neste post sobre como criar uma relação de longo prazo com o cliente.

PRODUTIVIDADE VS RENDIMENTOS

A produtividade é um tema muito importante para todos os freelancers. Como este gênero de profissionais tem o seu serviço cobrado à hora, ser mais produtivo dá origem a maiores ganhos. E este princípio também é aplicado aos redatores freelancers: quanto mais rápido você conseguir escrever um texto melhor para você. Mas qual é o tempo “certo” que o freela deve demorar para escrever cada texto? Não existe uma resposta exata para esta pergunta.

Porém, tente ser justo no seu tempo de escrita de um texto. Imaginemos que você cobra 20 reais por hora no seu trabalho. Se demorar uma hora a escrever um post, não adianta ficar perdendo tempo no Facebook ou em conversas com os seus amigos em chat’s. Se quiser tirar total rendimento do tempo que está sendo pago para escrever, mantenha o foco durante essa hora. O foco também é essencial para que você possa cobrar um preço justo pelo seu texto. Afinal de contas, o cliente estará pagando pela sua hora de trabalho e não pelas suas distrações pessoais.

quanto o escritor freelancer deve cobrar pelos seus textos

ANALISANDO O CLIENTE

Depois de fazer a sua análise pessoal é importante ter em conta para que clientes está trabalhando. Se for um site de renome poderá cobrar um pouco mais enquanto que se for um projeto que estiver no seu início o valor a cobrar pode ser um pouco mais baixo. Além disso, também é importante ter em conta a área de negócio do seu cliente. Se o seu texto for sobre um produto o preço poderá ser um pouco superior do que se for um texto comum. O que o seu cliente irá ganhar também influencia no seu preço.

RELAÇÃO DE LONGO PRAZO OU PROJETO?

Outro ponto a ter em conta é a relação que você vai criar com esse seu cliente. Uma proposta de longo prazo tem valores diferentes das propostas de curto prazo. Vejamos duas situações:

“Pretendo um freelancer para escrever no meu blog durante um ano, redigindo três artigos por semana sobre sobre sites para conseguir emprego

“Pretendo um pacote de dez posts sobre Facebook para empresas

São situações completamente diferentes que devem ter análises diferentes. Mo primeiro caso você pode optar por cobrar um pouco menos com o objetivo de ter a sua proposta aceite enquanto que na segunda poderá subir um pouco o valor. Desta forma, você estará pensando financeiramente de uma forma inteligente. Se no primeiro caso o cliente estiver pagando 15 reais por post, estaríamos a falar de um cliente que dará 2.160 reais por ano. Claro que se você quiser cobrar 20 reais por artigo poderá fazê-lo, pois isso representa um ganho de 2.880 reais por ano. Ainda é uma diferença considerável. Porém, as suas chances de ser aceite no projeto diminuem se você cobrar valores exagerados. Cabe a você decidir o risco que estará disposto a assumir.

DIFERENÇA ENTRE TEXTOS PARA BLOGS E TEXTOS JORNALÍSTICOS

Este é um ponto que tem causado muita confusão nos últimos meses: a diferença entre um texto de um blog e um texto jornalístico. Um texto para um blog jamais pode ser comparado a um texto jornalístico. Por inúmeras razões:

  • O texto jornalístico implica que o escritor gaste dinheiro em contatos e deslocações.
  • Um texto jornalístico, por norma, demora mais tempo a escrever do que um artigo para um blog.
  • Um texto jornalístico é bem mais específico do que o texto para blogs.
  • Para escrever um texto para um jornal o profissional tem de ser licenciado enquanto que para um blog não.
  • Outros fatores

Daí afirmar que os textos jornalísticos podem e devem ser mais caros. Quem se basear nos preços dos jornalistas freelancers para cobrar os textos para um blog estará completamente fora da realidade. Não quero, com isto, desprezar o trabalho dos blogueiros, até porque neste momento sou mais blogueiro do que jornalista. Porém, é necessário diferenciar as duas profissões e saber que os preços também são consideravelmente diferentes.

dicas para definir o preço de um texto

OLHAR SÓ PARA VOCÊ É UM ERRO

Este é o pormenor onde os freelas mais erram atualmente: pensar apenas neles mesmos. Por norma, o cliente é visto como aquela pessoa ruim, que vai explorar você e que no final não vai pagar um centavo por isso. Compreendo que por vezes isso possa acontecer, mas nem sempre é assim. Além disso, se você quiser ser um freelancer bem sucedido, o primeiro passo é melhorar rapidamente as suas  relações com os clientes.

Dica: Os clientes devem ser os seus melhores aliados. São eles que garantem o seu salário ao final do mês. Se você não souber lidar com eles jamais será bem sucedido. Veja eles como parceiros e jamais como inimigos.

O meu conselho vai no sentido de sair desse mundo no qual você é o centro de todas as atenções. Tente olhar para o lado do cliente. Ele pode estar com dúvidas, receios ou até ter alguma falta de conhecimento sobre a realidade do trabalho. Tente compreender o lado dele! Nestas situações uma conversa por Skype pode resolver muitos entraves.

QUAL O PREÇO CERTO A COBRAR PELOS TEXTOS/ARTIGOS?

Como pôde reparar, durante todo o texto não dei um preço certo para os artigos. Fiz isso de uma forma propositada. Cobrar por um texto é sempre uma escolha muito relativa, que irá sempre depender de todos os fatores anunciados acima. Mas só para você se guiar, confira abaixo uma lista de preços que considero “justa” em grande parte dos casos. Atenção que estarei revendo os preços um pouco em baixa. Ou seja, se você quiser cobrar um pouco mais do que o preço apresentado abaixo, a proposta continua sendo “justa”:

  • 3 a 9 reais: não aceite qualquer proposta. Não compensa sequer abrir o computador.
  • 10 a 15 reais: Textos entre 300 e 500 palavras
  • 15 a 20 reais: Textos entre 500 e 1.000 palavras
  • 20 a 30 reais: 1.000 e 1.300 palavras
  • 30 a 50 reais: 1.500 palavras
  • 50 a 100 reais: até 2.000 palavras

Se você for um especialista da sua área, dobre os preços que referi acima.

Depois de toda esta análise, só me resta perguntar para vocês: quanto costumam cobrar pelos vossos posts? Os preços que referi acima são justos ou fariam algumas alteração?

Abraço e bons textos!

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

BAIXE AGORA
O Ebook que vai ensinar você a colocar um chat do Facebook no seu site em apenas 10 minutos

close-link