Ferramentas 27/03/2012

Paymo – Controlar as horas de trabalho Freelancer

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Controlar o tempo de trabalho e saber quanto cobrar a cada cliente é uma dificuldade para qualquer freelancer. Poderá utilizar o método antigo de apontar num papel quanto deve cobrar pelas suas horas durante os primeiros tempos, mas com o passar dos meses e com o aumento do número de projetos, essa técnica torna-se demasiado complexa. Além disso, não passa muita confiança ao clientes e transmite uma imagem pouco profissional. Por isso, aconselho sempre que utilize um software para o ajudar nessa tarefa. Hoje vou dar a conhecer um dos sites que tem sido mais utilizado por freelas em todo o mundo. Chama-se Paymo e tem como objetivo auxiliá-lo no controle do tempo que gasta em cada projeto.

Com um design bastante atrativo, o Paymo funciona de uma forma simples. Qualquer pessoa que utilize o software pela primeira vez, ficará facilmente a perceber como ele funciona. O primeiro passo, como seria de esperar, será inscrever-se na plataforma. Em apenas trinta segundos, já terá acesso ao quadro principal, no qual irá gerir as suas horas de trabalho, os projetos ou os seus clientes. Contudo, o Paymo pede-lhe antes para escolher um plano. Vejamos cada um deles:

  • Grátis: Como seria de esperar, este plano tem opções bastante reduzidas. Apesar de poder gerir vários projetos, poderá apenas enviar uma fatura por mês, o que torna impossível a sua utilização para qualquer freelancer. Contudo, aconselho a sua utilização para quem tenha receios sobre o Paymo e pretenda verificar como funciona o software.
  • Básico: Tal como diz o site, este plano é dedicado aos freelancers. Permite que seja utilizado por duas pessoas, não tem limite para clientes e projetos e ainda permite enviar 30 faturas por mês. O custo de 10 dólares por mês torna-se irrisório quando analisamos os benefícios que pode trazer para o nosso trabalho.
  • Premium: Este plano é mais indicado para alguém que tenha uma startup ou uma pequena empresa. É um pouco mais caro (custa 15 dólares por mês) mas permite que tenha três pessoas ao mesmo tempo trabalhando na plataforma e não tem limites quanto ao número de clientes ou de faturas. Se pretender, poderá adicionar mais do que três pessoas, mas cada uma terá um custo acrescido de 5 dólares por mês.

DASHBOARD

Depois de você escolher um plano e fazer o login, o Paymo dá-lhe acesso ao dashboard, no qual você poderá controlar tudo o que quiser. Nesse mesmo Dashboard, terá acesso aos separadores das faturas, projetos, clientes, entre outros. Mesmo para quem tiver a versão grátis, é possível ter acesso a tudo o que este software oferece. Antes de esplicar cada um dos separadores, destaque para dois pontos. O primeiro é que poderá alterar o seu Dashboard para português caso o inglês não seja o seu forte. O outro ponto é que o Paymo funciona num sistema de Cloud Computing, dando-lhe acesso aos seus dados em qualquer computador do mundo.

PAINEL

Dá-lhe os dados estatísticas completos da sua empresa ou do seu negócio de freelancer. Poderá verificar durante quantas horas o Paymo foi utilizado ou em quantas esteve inactivo.

METAS

Com um pequeno calendário, o Paymo dá-lhe oportunidade de apontar todas as suas metas para o seu dia. Basta escolher a opção “adicionar meta”, escrever o que pretende fazer e depois escolher a data para que isso aconteça.

MINHAS HORAS

Neste separador, você pode adicionar entradas e saídas de tempo. Suponha que começa a construir um site para o cliente às 10 horas da manhã e pretende trabalhar durante as duas próximas horas. Escolha esse período de tempo no separador “minhas horas” e depois fique com tudo gravado, para saber onde tem investido o seu tempo.

MINHAS TAREFAS

Se preferir adicionar tarefas em forma de lista, também poderá fazê-lo neste separador. Além disso, ele conta com uma alteração de cores interessante, que alteram conforme os dias para a conclusão dessa tarefa forem chegando ao fim.

CRONÔMETRO

É das opções mais interessantes no Paymo. Ao clicar neste separador, será aberta uma janela pop-up na qual você irá dizer que tarefa está fazendo. Escolha o nome do projeto e o cliente que está ligado a esse projeto. Depois, basta clicar start que o software comece automaticamente fazendo a contagem. É interessante verificar a simplicidade desta ferramenta, principalmente porque evita que tenhamos de ir ao dashboard fazer as alterações.

CLIENTES

Como seria de esperar, este separador serve para você inserir os nomes dos seus clientes. Precisa de fazê-lo antes de começar a utilizar o cronômetro, visto que depois só poderá encontrar clientes que já estejam inscritos neste separador.

PROJETOS

Tal como o próprio nome indica, este separador serve para você adicionar os seus projetos. Ao fazer isso, terá que adicionar: o nome, o cliente que pediu o projeto, quantas horas vão ser utilizadas, qual o preço por hora e quem irá realizá-la, caso tenha uma equipa.

USUÁRIOS

Caso tenha uma equipa, também poderá adicionar novos usuários à sua conta no Paymo. Mas para isso terá sempre de ter uma das versões pagas. Com vários usuários, você poderá definir as tarefas que quiser para cada um deles.

FATURAS

É outro dos pontos fortes do Paymo. Com este software, você poderá passar faturas aos seus clientes de uma forma simples e eficaz. Todos os campos (Morada, nome do cliente ou valor) já estão previamente definidos, o que torna rápido o envio de faturas. Além disso, poderá editar as faturas, criar um PDF ou duplicá-las.

RELATÓRIOS

Para os freelancers mais organizados, o Paymo dá ainda oportunidade de gerarem relatórios, que podem posteriormente ser enviados aos seus clientes. Basta selecionar as categorias pretendidas para aparecem no relatório e o software faz o resto do trabalho por si.

A MINHA OPINIÃO SOBRE O PAYMO

Um dos fatores que mais aprecio numa ferramenta é a sua simplicidade. Com o Paymo, você consegue fazer a inscrição e em poucos segundos estar a utilizá-lo sem quaisquer dúvidas. Além disso, o fato de estar disponível em língua portuguesa facilita muito a sua utilização e representa uma forte aposta da empresa no mercado brasileiro e português. Quanto aos preços, com todos os benefícios que o Paymo traz, pagar dez dólares por mês pode-se considerar um valor irrisório. Clique aqui e comece desde já a utilizar o Paymo!

E você, já utilizou o Paymo? O que achou desta ferramenta? Deixe-nos a sua opinião!

Abraço

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

BAIXE GRÁTIS O EBOOK "CHECKLIST PARA FACEBOOK"
Os primeiros passos com sua página no Facebook.

Checklist para facebook
close-link