Marketing Digital 15/04/2011

7 passos essenciais para se tornar Freelancer

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Existem algumas etapas específicas que você necessita de passar se quiser ser um freelancer de sucesso. O erro de muitos começa mesmo aí: nos primeiros passos. Isto acontece porque neste momento as expectativas são muito elevadas e alguns erros iniciais podem levá-lo a deixar de acreditar em si muito rapidamente, levando a que fique desmotivado no trabalho.

Tornar-se freelancer não é uma coisa que acontece da noite para o dia. É uma decisão que deve ser muito bem pensada, pois este é um passo muito importante que irá dar, visto que poderá mudar a sua vida para sempre. A opção por esta área pode acontecer por quatro motivos:

Falta da emprego: Ser despedido do seu emprego ou a empresa em que trabalha fechar, nem sempre pode ser uma má noticia. Com certeza conhece casos de pessoas que foram demitidas e conseguiram montar um negócio de sucesso. Tim Ferris, no livro Quatro horas por semana, fala disso mesmo. O autor, para tentar retirar o medo de algumas pessoas em arriscar num projeto pessoal, diz para fazermos as contas e realizarmos uma análise de quanto dinheiro necessitamos por mês para pagá-las. Será assim tanto? Será mesmo o fim do mundo? Se o fizer verá que não. Portanto, ser demitido por vezes pode ser uma boa notícia.

Farto de trabalhar para outras pessoas: Trabalhar para outras pessoas tem muitas desvantagens. É verdade, ninguém consegue ter disciplina pessoal suficiente para ter o seu próprio negócio. Mas também é certo que existem muitas pessoas a trabalharem para chefes que não sabem gerir uma equipa. Se você se sentir uma dessas pessoas, arrisque e mostre todo o seu potencial.

Pondere ler: Como saber se estou no emprego certo?

Um projeto em que acredita: Você até pode ter um dia-a-dia bastante tranquilo com o seu emprego. Mas sente que aquele projeto aliciante pode fazer a diferença na sua vida. Muitos freelancers também começam a sua carreira dessa forma.

Procura de melhores rendimentos: Uma das grandes vantagens de trabalhar como freelancer é o fato de poder aumentar os seus rendimentos conforme trabalha. Isto pode ser mau se for demasiado ganancioso, mas muito positivo se for um trabalhador produtivo e responsável. Se trabalhar para outras pessoas, dificilmente conseguirá aumentos, em média, superiores a 10% ao ano.

Pondere ler: Como tomar a decisão de se tornar um freelancer?

Estas são as quatro situações que o podem levar a iniciar o seu trabalho como freelancer. À excepção da primeira, todas lhe dão oportunidade de pensar bem na sua opção. Volta a referir: pense bem na sua decisão. Não vá naquela história de que ter o seu próprio emprego implica ter o horário que quiser ou poder estar a trabalhar em frente à praia. Isso são mentiras habituais dos freelancers. Trabalhar nesta área por vezes representa ter muito mais trabalho do que se fosse empregado de alguém. Nesta área não existem dias em que esteja doente ou folgas porque tem horas a mais. Se não trabalhar não recebe e ponto final. Ah, esqueça o dinheiro garantido ao final do mês! Para ser um freelancer de sucesso (sim é possível) terá que trabalhar muito, principalmente no início. E é por isso que lhe dou, a partir de agora, os 7 passos essenciais para se tornar freelancer.

1. Escolha o seu projeto

Como eu disse acima, pense bem antes de se iniciar nesta área. Em primeiro lugar, deve escolher claramente em que projeto se vai iniciar. Para isso, necessita de saber quais vão ser as características do seu negócio. Não se lance “às feras”, sem saber o que vai fazer. Faça um bom plano de negócios, uma análise SWOT e veja como os possíveis concorrentes o fazem. Planeie bem aquilo que quer ter e em quanto tempo vai demorar para atingir esses objetivos. Isto são tudo questões que deve ter bem resolvidas antes de passar à acção.

Contudo, apesar de ter que saber todas aquelas questões, o mais importante no seu projeto deve ser a paixão com que o faz. Você seria capaz de passar horas e horas à volta disso? Se fosse necessário trabalhar ao fim-de-semana, fazia-o sem pensar duas vezes? Entrar numa área só para ganhar dinheiro ou porque está na moda deve estar fora de questão. O seu trabalho como freelancer deve ser o motivo que o faz acordar. Se assim não o for, nada feito.

2. Prepare-se financeiramente

Pois é, os seus primeiros tempos como freelancer não vão ser nada fáceis no que toca à parte financeira. Ao começar com certeza terá um leque de clientes bastante reduzido. É normal. Mesmo que se inscreva em sites como Odesk ou o Freelancer.com, a sua vida não será fácil. Devido a isso, dou-lhe dois conselhos:

Reduza as sua contas ao mínimo: Com certeza não precisa de almoçar fora tantas vezes por mês ou de sair à noite. Possivelmente passará bem sem isso durante uns meses. Quando iniciar a sua carreira como freelancer, tente deixar esses extras de parte. Digo isto porque o seu rendimento será bastante irracional nos primeiros meses. Mais vale prevenir.

Tenho uma poupança:Quando começar o seu negócio, tenha pelo menos seis salários numa conta poupança. Isto garante com que possa passar, pelo menos, durante esse período, não ter a pressão em ter que vender para comer. Digo este período porque é o aconselhado em todos os livros e também é o espaço de tempo, em média, que alguém demora a conseguir um novo emprego. Para que consiga começar a ter os seus rendimentos rapidamente, aconselho que dê uma olhada neste artigo sobre as 40 dicas para promover o seu trabalho como freelancer.

3. Defina horários de trabalho

“Já pode celebrar, agora você já é freelancer e não terá hora para entrar!” Infelizmente, não será bem assim. Para conseguir manter o seu negócio num bom ritmo, terá que definir um horário de trabalho. A única diferença é que se quiser trabalhar às nove e meia em vez de ser às nove, não terá ninguém a chamar-lhe a atenção ou a descontar-lhe o salário. Defina um período de oito horas diárias para trabalhar. Consoante o volume de trabalho, poderá fazer mais ou menos horas. Mas a vida de freelancer é mesmo assim. O importante será mesmo ter esse “princípio horário”, depois regule-o consoante as necessidades.

4. Escolha um preço/hora

Quando iniciar o seu trabalho como freelancer, terá duas opções: cobrar por projeto ou por hora de trabalho. Eu prefiro a segunda opção, visto que um projeto poderá demorar mais horas do que você espera e aí quem irá sair prejudicado será você. Se definir um preço por hora, pode dizer à partida quanto irá cobrar por aquele projeto. E ainda pode conseguir descontos, caso aumente a sua produtividade e faça o trabalho em menos horas.

Aconselho-o, também, a realizar alguns descontos aos primeiros trabalhos com os clientes. É uma forma de os cativar e com certeza, se o seu trabalho for bem feito, poderá cobrar mais em futuros projetos. O mais importante no início é angariar clientes e manter o contato.

5. Organize-se

Um dos grandes problemas de quem trabalha na área é a falta de organização. Não ter alguém para dizer aquilo que tem que fzer é, de fato, um problema nos primeiros tempos. Depois de definir as suas horas de trabalho, comece a planear o seu dia e como o vai preencher. Se não o fizer, facilmente ficará perdido no meio de tanta coisa. Logo começará a navegar na internet ou a ver televisão. Defina objetivos: saiba com quantos clientes irá entrar em contato, que passos vai dar para evoluir um determinado projeto ou analisar os aspetos que podem melhorar no seu negócio. Acredite que há sempre algo para fazer, mesmo que ainda esteja no início do seu projeto. Nem que seja a dica seguinte.

6. Estude pelo menos uma hora por dia

O trabalho de freelancer obriga a uma constante renovação dos conhecimentos. Eu defini, como meta, ler pelo menos dois livros por mês. Se colocar esses objetivos, obrigará a si mesmo a ler pelo menos uma hora por dia. Mas quem diz ler, fala também em ver vídeos ou assistir a palestras. Tudo para que o seu cérebro não entre em piloto automático e o faça pensar que já sabe tudo. Não é ao acaso que o Google dá 20% do tempo mensal ao seus funcionários para eles criarem o seu próprio negócio. É uma forma de fazer com que eles renovem os seus conhecimentos.

7. Escolha um bom local de trabalho

Tão importante como saber a sua área de negócio, é escolher o local certo para trabalhar. As opções são variadas. Você apenas necessita de escolher a que melhor se adequa a si. Há quem o barulho não faça a mínima impressão, há quem prefira trabalhar em casa ou há quem não despende um bom cowork. O importante é que consiga manter uma produtividade elevada. O resto depende apenas de si. Também á aconselhável que varie de vez em quando de local. Pode ser motivador para si.

Está pronto para iniciar a sua carreira de freelancer?

Estes, a meu ver, são os sete passos essenciais para iniciar a sua carreira de freelancer. Se tiver estes pontos em mente, com certeza as suas possibilidades de conseguir triunfar aumentam consideravelmente. Lembre-se: dar maus primeiros passos podem ser meio caminho andado para não vencer no seu negócio como freelancer.

E o leitor, o que achou das nossas dicas? Já tinha ideia que era preciso fazer tudo isto?

Abraço

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.


BAIXE AGORA
O Ebook que vai ensinar você a criar imagens para redes sociais que geram curtidas, comentários e compartilhamentos!

close-link