Eventos 25/11/2011

Luciano Larrossa e Paulo Faustino no episódio 47# do MestreCast

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Foi com muito prazer que nesta semana a Escola Freelancer, juntamente com a Escola Dinheiro, participou no episódio 47# do MestreCast, onde demos a conhecer aos ouvintes deste programa algumas dicas sobre produtividade, organização pessoal ou como atingir os seus objetivos. O MestreCast é um programa do conceituado site MestreSeo e todas as semanas dá a conhecer aos seus seguidores vários temas relacionados com a internet como o Facebook, Klout ou Adsense, levando um ou mais entrevistados que partilham um pouco da sua experiência nestas áreas.

Pessoalmente, sou um dos ouvintes deste programa e assisto a todas as edições, e aconselho vivamente a quem ganhar dinheiro na internet ou mesmo melhorar a sua performance na comunicação com clientes que dê uma vista de olhos no MestreCast. A realização do programa foi de facto, um sonho para mim enquanto profissional, pois sempre foi um objetivo meu poder ajudar e partilhar informações com outras pessoas através de uma plataforma diferente além da escrita, como aconteceu neste caso, através de um podcast.

Ao longo deste artigo, vamos lhe explicar de um modo mais aprofundado os temas que abordamos no Podcast. Quem quiser saber um pouco mais sobre outros temas que foram falados neste programa, aconselho que passem pela Escola Dinheiro e leiam o texto que o Paulo Faustino fez sobre o episódio 47# do MestreCast, onde ele fala um pouco mais sobre a Escolas Plus e programas de afiliados.

podcast

Vá de encontro àquilo que os seus leitores querem

A primeira preocupação que tive quando o Ique me perguntou os temas que são abordados aqui no blog, foi o de explicar aos ouvintes que a Escola Freelancer não escreve apenas sobre os temas relacionados com freelancing diretamente, mas sim sobre outras áreas como a produtividade ou como organizar o seu dia. Esta opção acabou por surgir quase por acaso, depois de verificar que eram estes os temas que mais agradavam aos leitores. Esta foi uma das formas de aproveitar todas as áreas que estão ligadas aos freelancer e, deste modo, conseguir agradar aos maior número de pessoas.

Esta é uma prova que muitas vezes as ideias não surgem no momento em que você cria o próprio negócio, mas sim depois de começar a falar com os seus clientes e a perceber aquilo que eles querem. Se está indeciso em deixar o seu emprego e começar o trabalho de freelancer, lembre-se que as oportunidades surgem quando menos esperamos, mas principalmente quando mudamos a realidade do nosso dia-a-dia.

Escolha algo que ame fazer

Não foi ao acaso que comecei por dar esta dica quando me questionaram sobre por onde deve iniciar quem quer realmente começar no negócio de freelancer. Escolher fazer o que você ama é essencial para começar um negócio.  É a primeira questão que deve fazer a você mesmo: “Eu amo o que vou começar a fazer?”. Sei que por vezes a resposta pode não estar na ponta da língua, mas com certeza a sua situação atual terá muito a dizer nestes casos. Se está insatisfeito com o seu trabalho neste momento, talvez esse seja um bom indício de que apenas tem a ganhar com essa mudança.

Tenha objetivos bem definidos

Depois de encontrarmos a nossa motivação para trabalhar, chega o momento de sabermos onde queremos chegar com este novo dia-a-dia. Quanto quero ganhar? Quantos clientes pretende ter? Quantas horas quero me dedicar por dia? Ter objetivos significa começar a desenhar o seu futuro. Ele pode não acontecer exatamente da forma como você o planeou, mas certamente irá acontecer de um modo bem mais satisfatório do que se andasse sem qualquer direção.

Ao chegar a este ponto, devemos ter cuidado com as metas que traçamos. Isto porque metas demasiado ambiciosas podem nos levar facilmente à desmotivação. É preferível ter passos mais curtos, mas alcançáveis e conseguir um negócio próprio com muitos anos de vida. Lembre-se de uma coisa: o importante é o resultado final e não o modo como tudo começou.

Menos por vezes é mais

Quando começa a trabalhar a partir de casa é normal que se sinta meio perdido, sem saber o que fazer com tanto tempo livre. O mais certo é começar a arriscar em todas as ideias que surgem na sua cabeça. Considere isso algo perfeitamente normal, pois a criatividade começa a subir quando temos mais tempo para pensar e menos para produzir. O meu conselho nestes momentos é que tenham calma, muita calma.

Como referi no podcast, mais vale arriscar em dois ou três blogs com imensa qualidade (caso queira trabalhar como blogueiro), do que andar a criar sites atrás de sites, que necessitam da sua manutenção constante mas que a longo prazo trazem-lhe poucos benefícios. Menos muitas vezes é mais. É preferível ter três sites, cada um com cinco mil visitas por dia, do que ter quinze sites cada um com 1000 mil visitas diárias. Tem mais trabalho, tem maiores gastos e não tem tanto reconhecimento.

Tenha onde apontar as suas ideias

Já referi isto imensas vezes no blog mas volto a recordar: tenham onde apontar as vossas ideias. Pensamentos para a criação de negócios ou startups surgem muito raramente, mas são esquecidas rapidamente. Para quem anda constantemente na rua como os fotógrafos ou jornalistas, aconselho a utilização do Moleskine. Para quem passa horas a fio à frente do computador, o Evernote é mesmo a melhor ferramenta que podem encontrar no mercado.

Defina as suas prioridades

Além de caminhar para o objetivo que queremos alcançar, é determinante que saibamos definir, no nosso dia-a-dia, o que tem maior relevância para nós. Isto porque é muito fácil perdermos tempo no Facebook ou estarmos distraídos com sites de humor quando estamos em casa. Quando der por si a perder demasiado tempo, faça esta questão a si mesmo: “O que estou a fazer vai de encontro aos meus objetivos?”. Se não, pare imediatamente aquilo que está a fazer e concentre-se em algo útil.

Com isto, não quero dizer que os tempos de distração ou divertimento deixem de existir. O que lhe quero transmitir é que existem períodos para tudo na nossa vida, mas que as prioridades devem lá estar, para nos dizer o que devemos fazer em primeiro lugar e o que deve ser deixado para último.

Quando devo mudar o meu emprego?

Este passo necessita de ser dado com muito cuidado e de um modo decisivo. Até porque é muito fácil deixar o nosso emprego e começar a carreira de freelancer mas é mais complexo fazermos o caminho inverso. O que aconselhei no podcast e sempre digo aqui no blog é que comecem a part-time no negócio de freelancer e depois, se tudo estiver a acontecer dentro do esperado, aí sim tomar a decisão de abandonar o seu emprego e começar em regime de freelancing.

O que achou do podcast?

Apesar de ter dado um pequeno resumo desta nossa participação, aconselho que dê uma olhada no próprio site do MestreCast até porque falamos um pouco mais do que foi aqui descrito e as dicas do Paulo Faustino sobre monetização também foram bastante interessantes. Até ao final, falamos ainda de outros temas como o Facebook, Twitter ou Google Plus, além de uma parte descontraída que teve até futebol como tema.

Clique para ouvir o episódio #47 do MestreCast ou então acesse o Podcast no iTunes!

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

BAIXE GRÁTIS O EBOOK "PENSAMENTOS SOBRE MARKETING DIGITAL"
Este livro reúne 31 estratégias para você aplicar no seu negócio.

Pensamentos sobre marketing digital
close-link