Marketing Digital 19/04/2012

Já pensou porque não consegue trabalho enquanto freelancer?

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Muitos freelas cometem erros que claramente diminuem as suas probabilidades de conseguirem trabalho. É certo que existem muitas ofertas todos os dias em sites de emprego, mas a forma como o candidato faz a proposta aumenta consideravelmente as suas hipóteses de ter ser bem sucedido.

Se você preenche uma vaga dizendo apenas que quer trabalhar no cargo e aguarda contato, o mais certo é o empresário olhe para o seu email e um segundo depois deite ele para a lixeira. Você sabe quantas propostas de trabalho um dono de uma empresa recebe todos os dias? Você acha que ele vai entrar em contato consigo apenas porque você enviou um simples email? Esqueça esse ideia. Quase sempre, um freela concorre contra centenas de outros profissionais para uma simples vaga! Portanto, você precisa ser especial e conseguir que o empresário olhe para o que você apresentou e diga: “Este é quem eu quero contratar!”. Contudo, o envio de email é apenas o último passo de uma longa jornada, que começa muitos anos antes. Veja o porquê nas linhas seguintes.

freelancer

FOQUE-SE NAQUILO EM QUE É BOM

Antes de pensar em ser contratado, você necessita de ser realmente bom naquilo que faz. O “segredo” para conseguir ser contratado por um empresário não reside apenas numa boa apresentação. Ela pode funcionar como uma ajuda, mas pouco mais. Antes de tudo, você necessita de ser realmente bom naquilo que faz.

E ser bom é sinônimo de muito trabalho. Existem inúmeros casos de pessoas que falam no sucesso rápido, sendo maioritariamente enganadas por “empresas” de internet marketing que dizem garantir grandes lucros para quem trabalha com elas. Infelizmente, esse sucesso expontâneo apenas surge para um pequeno percentual de pessoas desse negócio. Empreendedores de sucesso como Warren Buffet, Reid Hoffman ou Gary Vaynerchuk trabalharam muito para chegarem onde estão e criaram produtos que realmente mudaram a vida das pessoas.

O primeiro passo para conseguir mais respostas positivas por parte das empresas é focar-se naquilo que sabe fazer melhor. Pode ser a tarefa mais ridícula do mundo, mas se você for realmente eficiente a realizá-la, com certeza haverá mercado que esteja interessado. Um bom exemplo é Jason O’Neill, que fabrica criaturas coloridas que são utilizadas na parte de cima dos lápis. O negócio deste rapaz de 9 anos já o levou a ser orador de uma conferência TED e a escrever um livro. Este é apenas mais um exemplo de que, se fizermos aquilo em que realmente somos bons, o sucesso acabará por aparecer.

COMECE POR ALGUM LADO

Uma das dicas de produtividade que mais tento passar aos leitores é que, quando tiverem pouca vontade de fazer algo, tentem apenas começar. Porque sei que depois de iniciarmos uma tarefa, aquela preguiça inicial começa a ser eliminada. Ora, se você quer começar a conseguir trabalho enquanto freela, é importante que você tenha começado algo. E começar algo pode significar várias coisas:

  • Fazer um projeto gratuito
  • Colaborar com uma empresa durante algumas horas
  • Criar um blog
  • Comentar ou elogiar o trabalho de outros
  • Participar num curso e começar a conhecer outras pessoas da sua área

As oportunidades surgem apenas para quem faz alguma coisa. Se você ficar em casa sentado no sofá esperando que uma oportunidade caia do céu, o mais certo é que fique assim por muito tempo. Começar uma tarefa é sinônimo de abrir variadas portas na sua vida. O melhor exemplo que consigo ter na minha vida está relacionado com a criação da Escola Freelancer. Para quem não sabe, a ideia de criar este blog apenas surgiu porque eu realizei um trabalho para o jornal da faculdade, no qual entrevistei o Paulo Faustino sobre o seu sucesso na Escola Dinheiro. Depois disso, fomos mantendo contato até que surgiu a ideia de criarmos este blog. De realçar que o trabalho para o jornal da faculdade era completamente gratuito e eu apenas o realizei por vontade própria. De certa forma, a minha vida seria completamente diferente neste momento caso eu tivesse ficado em casa naquela tarde em vez de entrevistar o Paulo.

FAÇA CRESCER A SUA REDE DE CONTATOS

Não são as empresas que criam oportunidades de emprego, mas sim as pessoas. Enquanto freelancer, manter o contato com outros profissionais da área é determinante, pois eles são a sua fonte mais próxima para conseguir trabalho. Foi por esse motivo que o LinkedIn surgiu. O seu fundador verificou que grande parte das oportunidades de emprego surgiam por parte das pessoas mais próximas, quer sejam amigos ou trabalhadores da mesma área. Esse motivo fez com que criasse um site que tem como objetivo unir as pessoas com gostos comuns. Ao construir a sua rede de contatos, lembre-se de duas coisas:

  • Não mantenha o contato apenas por interesse: Ser interesseiro quando fala com as pessoas é um mau princípio. É determinante que você crie uma ligação pessoal e que consiga ser útil para quem você está acabando de conhecer. Enviar um email ou uma mensagem para o Facebook pedindo a solução para os seus problemas não é um bom princípio. Se quiser ser ajudado, faça mais do que isso
  • Uma relação tem duas vias: Falar com alguém apenas para pedir favores é outro dos hábitos que não deve cultivar. Tal como num relacionamento amoroso, ter alguém ao seu lado será sempre uma estrada de dois sentidos. Peça ajuda mas também dê uma “mãozinha” cada vez que essa pessoa necessitar. A ajuda mútua é determinante para conseguir uma boa rede de contatos.

TENHA UMA MARCA PESSOAL

Ter uma rede de contatos é importante, mas ela não irá crescer se você não tiver algo para oferecer. Se tiver uma marca forte, mais facilmente as pessoas irão criar uma ligação consigo. Com certeza, você se recorda do Steve Jobs como “fundador da Apple” ou do Mark Zuckerberg como o “criador do Facebook”. Por detrás de um nome estará sempre uma marca associada. Ao trabalhar como freelancer, tente ter uma marca associada a esse seu trabalho. Tente ser o João da empresa WPDesign, por exemplo. Uma marca mais facilmente tem clientes, pessoas que a seguem e a uma história por trás. Já com um nome pessoal isso fica mais difícil de acontecer.

freelancer trabalhos

CONSTRUA O MELHOR SITE PESSOAL QUE PUDER

Quando um empresário olha para o seu email e verificar que escrito de uma forma apelativa, uma das coisas que ele irá pesquisar é a sua informação no Google. Quando ele fizer isso, provavelmente o seu site pessoal vai ser o primeiro resultado a aparecer. E é nesse momento que você tem uma boa chance de agradar ao seu próximo cliente. Ao apresentar um site bem estruturado, com um design apelativo e atualizado, aumenta as suas chances de ser contratado. Agora, se a sua página pessoal for desorganizada e demasiado confusa, irá passar uma imagem negativa do seu trabalho.

Outra das dicas que posso dar é a de o leitor manter o seu site pessoal o mais simples possível. Quanto menos tempo o cliente perder procurando por trabalhos seus e por informações, melhor. Entenda que você é apenas um entre muitas centenas de concorrentes e que destacar-se em poucos segundos é uma vantagem. No fundo, seja prático. Outro dos cuidados que deve ter é na elaboração do seu portfólio. Neste artigo sobre como criar um portfólio, poderá conseguir algumas dicas interessantes.

SEJA PESSOAL

Este é outro ponto determinante para você conseguir ser contratado. Como seria de esperar, grande parte das pessoas responde a uma oferta de emprego desta forma:

“Olá,

Eu sou Manuel. Em anexo envio o currículo.

Aguardo resposta. Cumprimentos”

Você sabe a quantidade de pessoas que respondem assim? Quase todas! Lembre-se: você tem de conseguir um destaque perante a concorrência. Um dos conselhos que posso dar é o de tentar ser um pouco mais pessoal na sua resposta. Invista um minuto tentando personalizar um pouco mais o seu contato. Fale um pouco sobre si, do que faz ou em que aspeto você conseguiria ajudar esse seu cliente. Na resposta, faça um link para o seu portfólio, blog ou página pessoal. Entendo que durante o dia responda a várias ofertas e que não poderá perder demasiado tempo em cada uma. Mas lembre-se da regra 80/20: aposte em menos contatos mas garanta um retorno mais efetivo.

Apesar de tentar mostrar uma imagem pessoal, não abuse muito nesse aspecto. Fotos sensuais e “smiles” no primeiro email são completamente escusados. Podem haver empresários que sejam indiferentes a isso, mas com certeza existem outros que o colocam de parte devido a tal atitude.

A reter: Seja o mais prático possível. Mostre aquilo que sabe e apresente uma solução para o problema do cliente. Os empresários querem que você consiga fazê-los ganhar dinheiro e que seja eficaz.

ESTUDE A EMPRESA

Ao dedicar-se a menos empresas e a focar-se mais na qualidade da sua oferta de trabalho, você terá mais tempo para estudar cada oferta. Outro dos hábitos que você deve adquirir é o de estudar a empresa primeiro. Quando ela pede por um colaborador freelancer, é porque tem algum problema e que pretende que ele seja resolvido. Enquanto freela, você deve tentar adequar a sua resposta a esse problema.

Suponha que vai enviar o seu currículo, concorrendo a uma vaga para programador. Mas você também estudou durante alguns anos fotografia e, por isso, também tem informações sobre essa área no currículo. O que o freela deve fazer é retirar grande parte da informação relacionada com a área da fotografia e transmitir a sua experiência enquanto programador. O motivo é só um: manter a sua informação simples e eficaz.

CONTINUE ACOMPANHANDO

Percebo que esta informação pode parecer clichê, mas é importante que você consiga manter a atenção à possível resposta do cliente ao seu pedido. Ficar sem verificar o email durante um dia pode levar o interessado a desistir dos seus serviços. Outra das atitudes que você pode ter é o de enviar um email a uma proposta que você se candidatou uma semana depois e tentar saber se já escolheram algum freela para o trabalho. Mas não faça isso constantemente. Entre em contato novamente apenas naquelas propostas que você achar mesmo interessantes e que entenda serem indispensáveis para o seu trabalho.

CONSTRUA A SUA REALIDADE

Aqui em Portugal a crise tem afetado a vida de muitos freelancers. O dinheiro é escasso e por consequência, o número de trabalhos diminuiu. No entanto, cabe aos freelas tentarem contornar essa mesma realidade. Se o mercado português está em crise, tente explorar um pouco mais os mercados de língua portuguesa como Brasil, Moçambique ou Angola. Se você é daqueles que domina completamente o inglês ou o espanhol, porque não arriscar em países que falem essa língua?

CRIE TRABALHO

Ficar à procura de ofertas de emprego é uma opção para conseguir mais clientes, mas não é a única. Existem inúmeras formas de você conseguir aumentar o número de trabalhos e uma delas é você mesmo ir atrás desse trabalho. Suponha que você é especialista em WordPress. Uma das táticas passa por você visitar vários sites e enviar um email perguntando se o dono da página não pretende ver o seu layout melhorado e se não pretende instalar este ou aquele plugin.

Mas quando fizer essa abordagem, tenha o cuidado de ser bastante eficaz. Vejamos dois casos: um errado e de seguida o mais próximo de uma proposta eficaz.

Errado:

“Olá,

O meu nome é João e sou especialista em WordPress. Gostaria de saber se não está interessado nos meus serviços para melhorar o seu site.

Atentamente,

João”

Agora, veja uma abordagem que poderá ser eficaz na conversão de um maior número de clientes:

“Olá,

O meu nome é João e sou dono da empresa TPWordpress. Estou entrando em contato consigo para propor-lhe uma parceria.

Ao analisar o seu site, verifiquei que está mal explorado a nível de design, que não contém uma página de “anunciar” eficaz e que o tipo de letra não é mais aconselhável. Essa limitações podem estar a fazê-lo perder uma grande quantidade de dinheiro todos os dias e quem sabe, até de leitores. Se melhorássemos alguns destes aspetos, com certeza os seus resultados iriam melhorar.

Teríamos todo o prazer em trabalhar consigo. Caso esteja interessado em melhorar estes aspetos, não hesite em contatar-nos.

Cumprimentos”

Como pôde verificar, esta última abordagem apresenta argumentos bem diferentes da primeira, aumentando consideravelmente as suas possibilidades de ser contratado. Os aspetos que alterei foram os seguintes: encontrei um problema, ofereci soluções e exaltei os benefícios que o cliente teria com essas mudanças. Se quiser saber um pouco mais sobre conversão de clientes, leia o nosso artigo sobre como melhorar a capacidade de negociação.

CONCLUSÃO

Resumir a sua procura de emprego a responder a ofertas de trabalho que aparecem em sites é limitar o seu sucesso. As dicas que dei não são um pote de ouro nem o farão conseguir mais clientes de um dia para o outro, mas aumentarão as suas possibilidades de ser bem sucedido. Num mundo tão concorrido como o do freelancing, é necessário fazer sempre mais (diria muito mais) do que os seus concorrentes. Além dos seus serviços terem de acrescentar valor ao mercado, é importante que a sua abordagem sobre o mercado também seja superior. Por estes e por outros motivos é que muitos freelas ficam pelo caminho nos primeiros meses. Se quiser ser melhor que os outros terá de ser superior a eles em muitos aspectos.

E você, como faz para conseguir mais trabalho? Quais são as suas técnicas para agradar aos seus clientes no primeiro contato?

Abraço e bom trabalho

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.