Marketing Digital 13/01/2014

Freelancers: Modelo de briefing para baixar no Google Drive

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

O Briefing é um dos primeiros contatos entre o cliente e o freelancer. Obviamente pode existir alguma conversa inicial, mas eu considero que é a partir do briefing que o trabalho começa a ficar mais sério. Antes disso, o que acontece é apenas uma junção de expetativas entre um pessoa que quer ser contratada (o freelancer) e outra que quer contratar (o cliente).

Por ser esse o primeiro passo mais real de uma futura parceria, o briefing é de extrema importância para o freelancer, por inúmeras razões. Por um lado ele evita problemas no futuro. Um bom briefing pretende deixar tudo bem esclarecido, para que ambas as partes fiquem a perceber muito bem tudo aquilo que vai acontecer no projeto. Outro dos objetivos do briefing é deixar tudo por escrito, de forma a criar um documento que possa ser pesquisável facilmente no futuro.

Nota: No final do artigo, deixarei ainda um link de acesso a um exemplar de briefing. Utilize conforme quiser e bem entender. Eu optei por deixar lá grande parte dos pontos que considero úteis. No entanto, não se sinta na obrigação de utilizá-los todos. Poderá eliminar as opções conforme a sua área de negócio. Mas antes de baixar, aconselho que confira a análise que fizemos no nosso artigo.

O que é um briefing?

Para quem não sabe, o briefing não é mais do que um documento onde é realizado um estudo prévio do cliente/empresa, no qual serão feitas várias análises para facilitar a execução do projeto. Obviamente existem briefings bastante diferentes, dependendo sempre da área de negócio que o freelancer atue. Um briefing para um fotógrafo freelancer será sempre diferente do briefing do redator freelancer, por exemplo. Porém, existem alguns pontos que são praticamente semelhantes em todas as áreas.

Outra das questões muito frequentes é a de “quem vai fazer o briefing: o freelancer ou o cliente? Apesar das informações serem fornecidas pelo cliente, eu aconselho vivamente que seja o freela a preencher o briefing, para que ele possa retirar todas as possíveis dúvidas com o cliente. Se ele deixar esse trabalho para o cliente algumas informações poderão ficar de parte ou mal explicadas. Eu pelo menos faço dessa forma. Não digo que é a melhor ou a pior, mas sinceramente prefiro ter mais algum trabalho extra mas ficar tudo bem esclarecido acerca do projeto.

Identifique o cliente

Esta é uma informação um pouco clique mas não deve ser esquecida: as informações dos seus clientes. Neste campo você deve ter o nome do cliente, o produto que vai ser abordado, o responsável e a data em que foi realizado o acordo entre ambas as partes. Se quiser, poderá incluir o logótipo da empresa nesse mesmo briefing.

Empresa

Normalmente gosto de focar-me logo em seguida na empresa e nas suas características. No primeiro campo eu foco-me naquilo que a empresa faz, aquilo que chamamos de Core Business. Além disso, gosto sempre de explorar os negócios secundários dessa empresa, ou seja, outros produtos que ela tenha mas que não sejam a sua principal fonte de receitas.

Outro ponto determinante é o local de vendas e a forma como esse produto é vendido. No meu caso, como faço gestão de redes sociais, necessito de saber claramente como os fãs podem comprar o produto, como fazem para pagá-lo, onde podem pagá-lo, etc. Logo depois vem, obviamente, o preço desse mesmo produto.

Eu gosto sempre de ter também uma boa quantidade de imagens relativamente ao produto, por inúmeras razões. A primeira é porque como a minha área depende muito da imagem, é necessário utilizar essas imagens frequentemente. Por outro lado, ajuda-me a relembrar do cliente, mesmo em análises futuras. Normalmente para ter acesso a imagens peço que o cliente compartilhe a pasta das imagens no Google Drive ou na Dropbox. Assim fica disponível para ambos e evita que eu peça novas imagens no caso do meu computador avariar. Simples, rápido e seguro.

Banner_Inicar_freela

Outro pormenor interessante que gosto de deixar bem claro com o cliente é a visão que o mercado tem daquele produto, ou seja, eu faço uma pergunta muito sincera: qual a visão que o mercado tem do seu produto? No meu caso, condiciona toda a comunicação que eu vou fazer da empresa.

Os pontos positivos e negativos da empresa também são fulcrais num briefing. O que é que a empresa tem de positivo? E de negativo? Isso vai condicionar toda a sua estratégia futura. Vou dar um exemplo muito simples para perceber como isso pode influenciar, no meu caso, a comunicação no Facebook:

Imagine que eu comecei a trabalhar com uma ecommerce que tem como ponto forte a qualidade dos produtos e como ponto fraco os atrasos nas entregas. Se eu não soubesse dos seus pontos fortes e fracos, poderia evidenciar nas redes sociais os prazos de entrega como um ponto forte da empresa, o que poderia gerar vários comentários negativos para a marca.

Por último, nesta parte gosto de saber um pouco mais sobre a concorrência. O que diferencia a empresa da concorrência? Ela é atualmente líder de mercado? Se não é, em que posição está? Como podemos destacar a marca da concorrência? Eu gosto bastante de estudar a concorrência, porque isso permite-me perceber muitas das escolhas dos consumidores.

Como faço a gestão das páginas do Facebook como freelancer, gosto sempre de olhar para os concorrentes para perceber como a Fan Page deles está a crescer, que tipo de conteúdos estão a publicar, etc.

Confira abaixo alguns assuntos que podem ajudá-lo nesta análise:

A importância do público-alvo

Tão importante como conhecer a empresa é conhecer quem compra os produtos dela. Por isso gosto de saber sempre alguns dados dos principais clientes, tais como:

  • Idade
  • Sexo
  • Classe social
  • Região

Outro pormenor interessante é perceber a periodicidade de compra dessas mesmas pessoas. Se elas compram mais em épocas festivas, se compram constantemente, etc.

Dica de artigo: O que é o público-alvo e como definir o seu

Objetivos do projeto

Os objetivos do projeto são uma parte chave para o sucesso. É determinante entender aquilo que o seu cliente quer com o projeto. Obviamente esta questão é bastante irregular, pois ela depende muito da área de negócio. Normalmente a pergunta “O que você pretende com este projeto” responde a esta dúvida.

Orçamento

O orçamento é fundamental para o freelancer começar a trabalhar. Sem saber qual o orçamento normalmente não avanço com o meu trabalho. Quando definir o orçamento, tenha muita atenção a todas as despesas que vai ter, a quanto tempo o projeto vai demorar, aos materiais que precisa de adquirir, etc. É que depois do orçamento estar definido no briefing torna-se pouco ético mudar esses valores.

No orçamento deve, também, definir quando vão ser feitos os pagamentos.

Prazos para a realização do trabalho

Aqui é o freela que tem a palavra final. Tenha em atenção aos prazos, pois é fundamental que você consiga cumprir tudo aquilo que propõe. Para saber melhor como definir prazos, leia o nosso artigo sobre Como cumprir os prazos na entrega de um trabalho.

Outra informações

Aqui eu guardo um pequeno espaço para outras notas e outros pontos que considero relevantes para o projeto em si.

Por último, aconselho que deixe sempre o briefing no Google Drive ou na Dropbox (ou em ambos) de forma a ter ele sempre disponível para ambas as partes ou para outros elementos da equipe.

Conclusão

Acredito que com todas estas informações, os seus briefings possam ser mais completos e objetivos. Agora não se esqueça e clique no link abaixo para baixar a planilha. Compartilhe ela também com outros amigos ou profissionais freelancers.

**Clique aqui para baixar o Modelo de Briefing**

E você, como costuma fazer os seus briefings? Coloque o seu exemplar no Google Drive e partilhe ele com os outros freelas nos comentários! 🙂

Abraço,

Luciano Larrossa

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.