Marketing Digital 16/03/2011

Freelancer: Está na hora de definir objetivos!

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Muitos freelancers falham os seus objetivos sem perceberem o porquê de isso acontecer. Esta continuação de sucessivas falhas acabam por desmotivá-los, fazendo pensar que cumprir metas é “apenas para os outros” e que tudo o que é escrito nos livros não corresponde à verdade. Isso não é bem assim. Por vezes o erro acontece mesmo devido a uma má formulação dos objetivos. Até porque essas metas necessitam ter determinadas características. Caso contrário, a probabilidade de não as conseguir cumprir aumenta exponencialmente. E acaba sendo uma autêntica bola de neve: objectivos não cumpridos, desmotivação, vontade de não os idealizar e falta de rumo.

Quando quiser organizar a sua carreira de freelancer e saber para onde caminha, os objetivos são realmente a melhor forma de o fazer. Os benefícios de o fazer são vários:

  • Ajuda-o a saber para onde caminha, funcionando como um bússola
  • Impede-o (ou pelo menos ajuda) de distrair-se, focando-se só no seu objetivo
  • Auxilia a distinguir aquilo que é essencial daquilo que é supérfluo
  • Ajuda-o a avaliar as situações
  • Faz com que se comprometa com algo, deixando de parte a preguiça
  • Cria uma obrigação na sua cabeça
  • Faz com que veja para além do dia de hoje

Quem já ganhou o hábito de definir objetivos, com certeza reconhece facilmente todos estes benefícios. É claro que para conseguir fazê-lo necessita de ter muita disciplina pessoal. Quem for desorganizado, não existem metas que o safem. Quem quer vencer no mundo do freelancing e não for organizado, bem pode esquecer essa hipótese.Para facilitar a vida, aconselho que, quando formular os seus objetivos, tenha em linha de conta os seguintes pontos:

1. Devem ser mensuráveis

Quando define uma meta para o seu trabalho é importante que no final consiga medi-la. Para que isso seja possível, o seu objetivo necessita de representar um número. Ganhar mais no final do mês ou aumentar o número de clientes não são formas eficazes de definir objetivos. Defina antes “ganhar mais mil reais por mês” ou “conquistar mais dez clientes por mês”. Assim terá um modo eficaz de saber se está a chegar lá. É neste ponto que muitos se perdem.

2. Ter um limite temporal

Quando falamos em mensurável nesse campo a característica tempo também deve entrar. Até porque se não temos um limite de tempo para cumprir o nosso objetivo, nunca nos iremos sentir pressionados a cumpri-lo. “Ai eu quero ter um Audi A5”. Ok, mas quando? Se não definirmos um data para o conseguirmos andaremos a enrolar o tempo todo e muito dificilmente vamos chegar a adquiri-lo. Quando quiser conquistar alguma coisa, diga que a quer dentro de dois, três ou quatro meses.

3. Alcançáveis

Outra das coisas que leva as pessoas a não conseguirem alcançar objetivos é o fato de sonharem demasiado alto e definirem metas que muito dificilmente vão alcançar. Quando começar a saber para onde quer ir, faça-o de um modo saudável, sem exigir demasiado de si. Comece com passos pequenos. Até devido à questão da motivação, é determinante que consiga ter sucesso das primeiras vezes. Com o passar do tempo, seja mais audaz mas sempre com uma coisa em mente: só definir aquilo que consegue alcançar. Se quiser arriscar, faça-o sabendo que a probabilidade de cair é muito alta e que faz parte do “jogo”.

4. Estar em algum lado

Quando você quiser definir os seus objetivos faça o seguinte: agarre numa folha de papel e escreva lá o que você quer. Ter apenas na sua mente, normalmente não costuma dar bons resultados. Por dois motivos. Primeiro, porque muito dificilmente irá se lembrar do que escreveu ontem, quanto mais há um mês atrás. Em segundo lugar porque irá obrigá-lo a ler aquilo que planeou. Isso acaba por refrescar a sua memória e fazer com que reveja tudo aquilo que fez, fazendo com que não perca a sua motivação.

5. Focar-se no resultado

Ter um objetivo não é o mesmo do que saber como atingi-lo. O processo que você faz para atingir uma meta, deve ser uma coisa à parte. Definir um objetivo significa planear um resultado, não tendo em conta o que você faz para lá chegar. Quando o fizer, dê um número à sua ambição. Quer ganhar dois mil reais por mês por exemplo. Que trabalhos você vai necessitar de fazer para lá chegar já é outro problema. Por isso, quando agarrar na folha de papel para saber onde que chegar, não complique e guie-se pelos números. O caminho que você necessita de fazer será anotado depois.

6. Simples

Os objetivos devem, por defeito, ser a coisa mais simples que existe. “Quero aumentar o número de clientes” ou “conseguir um maior número de vendas”. Isto são metas. “Quero aumentar o número de clientes que paguem mais do que 1000 reais”. Esta última opção já não é um objetivo, mas sim uma pequena variação do mesmo. Não tenho nada contra variações, muito pelo contrário. Contudo, é importante que, pelo menos na fase inicial, opte por objetivos mais claros e diretos. Aí, quando começar a se sentir confortável, ataque partes mais específicas, mas sempre com uma ideia na cabeça: seja o mais simples possível.

7. Um passo para o futuro

Quando definimos um objetivo, convém que o mesmo seja um passo para o futuro. Ou seja, se quiser aumentar o número de fãs no Facebook por exemplo, é importante que o faça com uma intenção pré-definida. Por vezes queremos alcançar determinadas metas, mas vemos que a longo prazo elas não nos trazem benefícios nenhuns. Supondo que é um fotógrafo freelancer. De certeza que colocar como meta escrever artigos fantásticos de pouco lhe vão ajudar no seu negócio. É importante que pratique a ignorância no seu trabalho quando define objetivos.

8. Funcionar de forma constante

Um dos meus maiores problemas quando comecei a definir objetivos era a inconsistência com que o fazia. Fazia numa semana, para depois deixar de fazê-lo na seguinte. Isso de pouco me ajudava. É necessário ter muita disciplina pessoal no que toca à definição de metas. Ganhar esse hábito é mesmo o mais difícil neste campo. O que aconselho a fazer, pois foi o que resultou comigo, é castigar-se cada vez que não cumprir essa rotina. Chegou a um dado momento em que me cansei de ser tão inconstante e defini para mim: cada vez que não definir os objetivos para o dia seguinte, terei que correr meia hora logo pela manhã. Ora, não que eu não goste de correr, mas logo pela manhã confesso que é das coisas que menos me agrada.

Isso obrigou-me a fazer um raciocínio mental, ficando indeciso entre duas opções: perder cinco minutos a organizar o dia seguinte ou correr meia hora logo pela manhã. Parece-me óbvio por qual das respostas é que optei..Claro que não necessita de ser tão duro consigo mesmo. O importante será mesmo encontrar um “castigo” que utilize por cada vez que não definir os seus objetivos.

9. Ter um limite diário

As suas metas podem ser dividas em várias espaços de tempo: horas, dias, semanas, anos, entre outros. É claro que deve utilizar todos eles, mas existe um que nunca poderá faltar: a definição diária de objetivos. Como defini no artigo sobre como organizar o seu dia de modo eficiente, é importante que planeie o seu dia todos os dias. Repito: todos os dias. E quando o fizer, é importante que tenha em conta que deve ter um limite diário para eles. Isso evita com que se sinta desmotivado e confuso. Aconselho que coloque no máximo três de manhã e três à tarde. Assim, estará a definir prioridades e a evitar que se distraia do que realmente interessa.

Exemplo

Agora que já sabe as características que os seus objetivos devem ter, chegou a hora de começar a defini-los para o seu trabalho de freelancer. Vou lhe dar o exemplo de uma definição de objetivos para um dia, uma semana e um mês. Depois disto, já não tem desculpa para não definir objetivos! Pegando no exemplo de um jornalista freelancer:

Organização do dia (manhã e tarde)

  • Procurar por temas atuais que sejam do interesse dos jornais com que colaboro
  • Falar como todos os entrevistados
  • Pensar no ângulo que vai utilizar em todos os textos
  • Escrever os artigos
  • Reler
  • Enviar para os jornais

Organização da semana

  • Preparar trabalhos mais demorados que necessitem de vários contatos
  • Actualizar toda a base de dados de contatos e fotografias
  • Ler metade do livro a que me proponho
  • Ler os três temas mais quentes da semana para me manter atualizado
  • Escrever três capítulos do livro
  • Enviar email para um possível interessado nos meus trabalhos

Objetivos do mês

  • Enviar cerca de quatro artigos por dia para jornais
  • Conseguir pelo menos mais um cliente
  • Ler o livro
  • Manter o interesse dos clientes que já tenho
  • Escrever os 12 capítulos do livro
  • Manter a rotina de trabalho de dez horas diárias

Como pode ver, apenas durante os tempos “dias” e “semanas” mantenho a palavra organização. Já quando falo em mês passo para “objetivos”. Isso é propositado, visto que nas duas primeiros opções tenha uma opção mais prática, são coisas que se podem realizar em pouco tempo. Já a nível mensal, são coisas mais demoradas, que devem ser encaradas como algo a se cumprir a longo prazo e que não devem ter a mesma parte prática.

Até quando vai deixar de definir objetivos?

Conseguir saber o que quer fazer e para onde quer chegar é essencial no seu trabalho enquanto freelancer é essencial. E para isso nada melhor do que definir objetivos. Eles ajudam-no a guiá-lo e a saber para onde está a caminhar. Com este artigo, dei-lhe um exemplo prático que o pode ajudar a ter uma ideia mais clara do que deve fazer para definir objetivos. E o leitor, está à espera de que? Já começou a definir objetivos? Como o tem feito? Partilhe conosco!

Abraço

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

BAIXE AGORA
O Ebook que vai ensinar você a colocar um chat do Facebook no seu site em apenas 10 minutos

close-link