Marketing Digital 19/10/2012

Entrevista com Pedro Caramez: Como trabalhar corretamente com o LinkedIn

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Conseguir aumentar a sua rede no LinkedIn não é uma tarefa fácil. Todos que têm uma conta nesta rede social certamente já verificaram que ganhar novas conexões é uma tarefa árdua. Mas isso é algo propositado, pois o site pretende que os seus utilizadores tenham apenas ligações reais (de amigos ou de colegas profissionais). Para resolver essa dificuldade, vamos hoje falar com Pedro Caramez, especialista no LinkedIn e autor do livro “LinkedIn – Rentabilize a sua presença online“. Fizemos um podcast bastante interessante (poderá conferi-lo no final deste artigo) no qual poderá ficar a saber como trabalhar melhor com esta rede social, como utilizar os grupos ou até mesmo com ter uma postura correta no próprio site. Mas se você está iniciando o seu trabalho no LinkedIn, aconselhamos que leia este nosso artigo sobre como criar um perfil completo no LinkedIn ou então que preste atenção aos pontos mais relevantes da entrevista, que vão ser explicados logo abaixo.

O QUE É O LINKEDIN

O LinkedIn é uma rede social que tem como objetivo unir os profissionais de áreas semelhantes, amigos ou mesmo parceiros para futuros negócios. Ao contrário do Facebook, o LinkedIn tem um caráter mais profissional. Dificilmente você verá fotografias ou frases nas atualizações de status: aqui o objetivo é ligar pessoas interessantes e criar oportunidades de negócio. Atualmente, o LinkedIn está próximo de 200 milhões de utilizadores. “Facebook e LinkedIn são redes com propósitos distintos. O Facebook é mais para a vertente social enquanto que o LinkedIn é claramente focado na atividade profissional”, comenta Pedro Caramez durante a entrevista.

No nosso podcast, demos a conhecer algumas das áreas mais interessantes do LinkedIn. Vejamos algumas:

  • Perfil: É aqui que você terá um espaço para dar a conhecer todas as suas características profissionais, aumentando assim as suas chances de conseguir novas conexões. Ele também será uma excelente ajuda nas buscas realizadas pelo LinkedIn.
  • Grupos: É uma funcionalidade que liga pessoas de interesses comuns. Atualmente, existem mais de um milhão de grupos nesta rede social e é uma excelente área para conseguir novos contatos.
  • Área de emprego: É uma plataforma onde existem todos os dias ofertas de emprego, incluindo ofertas para freelancers. Mensalmente são publicados 150 mil ofertas de emprego.
  • Página das empresas: Nesta parte, aqui as empresas têm uma excelente oportunidade para divulgar o seu negócio.

COMO CONSEGUIR MAIS LIGAÇÕES NO LINKEDIN

Inicialmente, o LinkedIn iniciou as suas conexões através da teoria dos seis graus de separação. Esta teoria defende que no mundo são necessários apenas seis laços de amizade para que duas pessoas quaisquer estejam ligadas. Contudo, o LinkedIn acabou por desistir dessa ideia e optou por criar no máximo três graus de separação entre os utilizadores. “As pessoas que querem crescer nesta rede têm que pensar antes de fazerem qualquer convite. Os motivos devem ser identificados para que na mensagem de convite a outra pessoa possa saber as reais motivações. Esta é uma grande preocupação: fazer os convites com algum objetivo. Até porque o próprio LinkedIn só permite que façamos no máximo 3 mil convites, por isso convém administrar estes pedidos da melhor forma”, refere Pedro Caramez, acrescentando que “muitas pessoas percebem isso da pior forma, ou seja, quando o LinkedIn bloqueia um conjunto de funcionalidades a essa pessoa”.

entrevistas

INVISTA NESTA REDE SOCIAL

Fazer crescer a sua rede no LinkedIn é algo que demora. É necessário partilhar ligações interessantes, participar em grupos e interagir com outras pessoas. Tudo isto necessita de ser planejado, como explica Pedro Caramez. “O crescimento com o LinkedIn é uma corrida de fundo. É preciso relacionar-se com as pessoas. Um dos grandes erros que vejo prende-se com aquela vontade do utilizador vender-se logo ao primeiro email. Com o novo contato a grande vontade é passar tudo aquilo que nós temos, quais são os nossos produtos, muitas vezes sem ter o cuidado de ver as necessidades da outra pessoa”.

Como referi acima, criar um perfil completo é determinante. Em primeiro lugar, é necessário ter cuidado com a sua fotografia. Ela deve transmitir uma imagem profissional. Outra das outras áreas é o título profissional. Ele é a primeira coisa que qualquer pessoa vê quando pesquisa o seu perfil no LinkedIn. “Por minuto, são feitas sete mil seiscentas e quarenta pesquisas dentro do próprio site. A pesquisa é feita a pessoa, a candidatos ou a potenciais clientes. O título profissional deve explicar aquilo que nós somos. Devemos trazer um título sugestivo e chamativo. Depois, vêem as informações importantes, descrevendo as suas funções. As habilidades e competências também são importantes”, refere o especialista. Os passos seguintes para trabalhar de forma correta no LinkedIn passa por procurar as pessoas com interesses comuns. E aí entra a questão dos grupos, que serão explicados mais à frente.

O LinkedIn também conta com uma barra no seu canto superior direito, que indica se o seu perfil está 100% completo. Esta parte é determinante para que o seu perfil apareça mais vezes nas buscas do LinkedIn. “Se eu fizer uma pesquisa por um freelancer web designer, por exemplo, irão aparecer primeiro as pessoas que têm o perfil a 100%. Há meio ano, o LinkedIn mudou as condições para esta questão do 100%. Atualmente, a pessoa deve ter uma rede com pelos menos 50 contatos. A segunda condição é que deve ter duas atividades em termos de experiência. Deve também indicar as suas qualidades, fotografia ou setor de atividade”, explica Pedro Caramez durante o podcast. Se quiser saber o que precisa de preencher, basta que siga as indicações que o próprio LinkedIn fornece.

COMO TRABALHAR COM OS GRUPOS

Os grupos são uma parte determinante no LinkedIn. É a partir dele que você cria mais ligações ou que conhece novas pessoas. Mas conseguir fazê-lo de forma eficiente, é necessário seguir alguns passos, como explica Pedro Caramez. “Em primeiro lugar, é importante saber que podemos participar em 50 grupos ao mesmo tempo. Contudo, todos sabemos que isso é quase impossível, por isso foque-se naquele mais importantes. Para ajudá-lo, no LinkedIn encontra um separador onde poderá pesquisar pelos grupos de interesse. Além disso, ao estar no mesmo grupo que outro utilizador permite que envie uma mensagem direta, o que é algo muito importante. Quando quiser falar com alguém que não faça parte da sua rede, um dos conselhos que dou é que entre no mesmo grupo que ele e depois envie uma mensagem”.

Pedro Caramez também aproveitou e deu alguns conselhos de como deve ser o seu comportamento nos grupos. “Analise em primeiro lugar se o grupo tem regras. Depois, não cometam o erro de utilizar os grupos para anunciar e divulgar os vossos serviços ou produtos. É uma péssima imagem que criam. Os outros utilizadores até podem exigir a vossa eliminação desses mesmos grupos”, esclarece o profissional. “Quando são artigos que possam ajudar e informar os utilizadores, não vejo isso como uma má característica. No entanto, temos que ter o cuidado de que quando fazemos a nossa partilha, os outros utilizadores não vejam aquilo como algo negativo”.

CONCLUSÃO

Como pode ver, existem muitos fatores que deve ter em consideração na hora de trabalhar com o LinkedIn. No fundo, o LinkedIn só poderá crescer se você definir objetivos e investir muito tempo nesta rede social. Sem isso, dificilmente conseguirá aumentar a sua rede. Caso tenha alguma dúvida, sinta-se à vontade para deixar um comentário que certamente o Pedro Caramez irá esclarecer a sua dúvida.

Até já e bom final de semana!

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.


BAIXE AGORA
O Ebook que vai ensinar você a criar imagens poderosas para anúncios pagos nas redes sociais!

close-link