Produtividade 23/06/2014

Do Home Office para o escritório: 6 cuidados que você deve ter

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Antes de começar este texto, quero confessar uma coisa para você: sempre fui bastante crítico relativamente ao trabalho do freelancer no escritório.

Sempre pensei que o freela poderia ter tudo aquilo que ele sempre desejou dentro do seu Home Office: tranquilidade, boa organização, um bom local para trabalhar, etc. Mas a verdade é que ao fim de alguns anos trabalhando em casa, a minha realidade acabou por mudar. No final de setembro do ano passado, juntei-me aos restantes membros das Escolas + num único escritório.

Os motivos para essa mudança foram vários. O primeiro estava relacionado com o crescimento do negócio. Por mais que trabalhar à distância seja uma opção interessante, a verdade é que nada substitui o contato pessoal. E se o meu objetivo era a evolução dos negócios, essa mudança teria que acontecer.

Mas o segundo motivo – e talvez o principal – era que os longos anos de trabalho de Home Office acabaram por provocar alguma saturação. Por mais rigoroso que fosse nos meus horários e na definição dos meus objetivos, sentia que faltava algo no meu dia-a-dia. Apesar do isolamento ser algo positivo para a produtividade, a verdade é que demasiado tempo isolado acabou, no meu caso, por trazer alguns problemas.

Pondere ler: Home Office vs Escritório: qual escolher?

Mas você deve estar pensando: “Luciano, se você mudou há pelo menos 10 meses, porquê só agora um texto sobre o tema?”. Na verdade, já estava pensando neste texto há alguns meses, mas preferi esperar, para ter certeza que essa mudança não era algo passageiro, mas sim uma modificação permanente.

Além disso, queria compartilhar com você algumas dicas que fossem realmente eficazes na transição do Home Office para o Escritório. E, obviamente, apenas poderia escrever um artigo com algumas conclusões relevantes depois de vários meses de testes.

O meu objetivo com este post é alertar para alguns cuidados que deve ter na hora dessa mudança e também realçar alguns benefícios desta mudança, pois eles existem!

1. Quanto tempo você vai perder?

Um dos pormenores que mais me preocupou na minha mudança foi a questão temporal, ou seja, ao sair de casa para trabalhar para o escritório, quantos minutos eu iria perder em deslocações para o escritório? O tempo é algo que valorizo muito e por isso, na hora de escolher o escritório, um dos pormenores que mais me preocupou foi a questão da deslocação.

Se você está a pensar em passar do Home Office para um escritório, analise bem o tempo de deslocação que vai perder todos os dias. Uma hora por dia não é nada, mas ao fim de um ano são 192 horas jogadas para o lixo.

Pense também nos transportes públicos ou em locais que você possa almoçar/jantar e que estejam próximos do seu escritório.

2. Faça contas

Quando pensei na ida para o escritório, confesso que apenas fiz os cálculos relacionados com o aluguel e despesas recorrentes (luz, água, etc). Porém, o investimento vai muito além disso. É sempre necessário comprar uma coisa aqui, outra ali, além de existirem despesas constantes como os almoços e os lanches.

A grande vantagem de trabalhar em casa é mesmo essa: você tem tudo muito próximo! Quer comer? Basta ir ao frigorífico. Quer estacionar o seu carro? Ninguém vai cobrar para estacionar perto de casa.

Já no escritório isso não acontece. Se você quer almoçar ou lanchar, vai sempre gastar o triplo do que gastaria comendo em casa. Se quiser estacionar perto do escritório, muito provavelmente vai ter que gastar alguns euros/reais no estacionamento, entre outros exemplos.

Obviamente não é uma fortuna, mas você necessita de alguma folga no seu orçamento para fazer essa mudança.

3. Junte-se a outras pessoas

Organizar-se com outros freelancers e trabalhar num escritório pode ser uma boa opção. A primeira razão para fazê-lo é a divisão das despesas com os outros freelas. O segundo motivo é a ajuda mútua que pode existir entre ambos. Se você tem um gestor de redes sociais no mesmo escritório, sempre poderá pedir algumas dicas de Facebook. Já se trabalhar no mesmo local que um designer, sempre pode pedir a opinião dele relativamente ao design do seu trabalho e muito, muito mais.

Obviamente, convém que trabalhe em conjunto com pessoas de confiança. Não só pelas questões financeiras (já imaginou o que é ficar cobrando o aluguel de um colega seu?), mas também pelas questões pessoais. A partir do momento que você divide um espaço, as chances de existir alguma confusão devido a pormenores vulgares (barulho, utilização do espaço, etc) aumentam.

4. Encontre um local melhor que a sua casa

Se o seu escritório não for, pelo menos, três vezes melhor do que o seu Home Office, então o melhor é você ficar em casa. No nosso caso, antes da mudança para o escritório atual, trabalhamos durante alguns meses num escritório com péssimas condições. Uma escolha infeliz, sem dúvida.

A escolha do segundo escritório já foi mais acertada e a produtividade acabou por aumentar consideravelmente.

Por isso, se você está pensando em sair do Home Office, espere até encontrar o local certo. Não mude por mudar, isso é a pior escolha que você pode fazer.

E o local certo deve conter pelos menos as seguintes características:

  • Temperatura agradável. Não existe algo pior do que trabalhar em locais demasiado quentes ou demasiados frios. Vários estudos confirmam que isso prejudica a capacidade de concentração.
  • Espaço. Você precisa de espaço para respirar e esticar as suas pernas de vez em quando.
  • Central. Se você pretende receber os seus clientes, é importante que o seu escritório tenha fácil acesso.
  • Minimamente moderno. Se não quiser ter problemas no futuro, opte por um escritório com poucos anos.

Trabalho Home Office

5. Bons equipamentos

Ter bons equipamentos de trabalho é essencial, mas essa relevância é ainda maior se você trabalha num escritório. De que vale a pena você melhorar o seu local de trabalho, se o seu computador e a sua cadeira são do século passado? Aconselho que foque em comprar melhores equipamentos de trabalho e só depois fazer a mudança para o escritório.

6. Saiba equilibrar o Home Office e o escritório

Não é por você mudar de um Home Office para um escritório que terá como obrigação trabalhar no escritório todos os dias. O grande segredo para retirar uma boa experiência do escritório está em entender em quais momentos você pode trabalhar em casa e em quais devo deslocar-se para o escritório. Se durante a manhã, por exemplo, você preferir trabalhar em casa e apenas durante a tarde ir para o escritório, qual o problema?

Lembre-se: trabalhar no escritório não é uma obrigação, é apenas mais um local de trabalho que você tem disponível.

Conclusão

Por toda a experiência que estou vivendo, recomendo vivamente a mudança de um Home Office para um escritório. Obviamente, essa mudança só deve acontecer num momento mais avançado do seu negócio, quando você tiver alguma folga financeira. Até lá, o Home Office continua sendo uma opção bem interessante e econômica!

E você, já fez essa mudança? Como foi a sua experiência?

Abraço,

Luciano Larrossa

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

BAIXE GRÁTIS O EBOOK "CHECKLIST PARA FACEBOOK"
Os primeiros passos com sua página no Facebook.

Checklist para facebook
close-link