Produtividade 09/11/2012

Conselhos para parar de adiar constantemente as suas metas e objetivos

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Possivelmente o leitor já ouviu falar da palavra “procrastinação”. E também é possível que já tenha sofrido deste mal em alguma ocasião do seu dia-a-dia. É normal, pois todos chegamos a um momento da nossa rotina em que já não temos mais energia para concluir tarefas e então acabamos por adiar. O problema surge quando a procrastinação é constante e não um acontecimento temporário. Isso acaba não só por criar a falta de compromisso consigo mesmo, mas também por criar mais stress quer seja no seu trabalho ou no próprio relacionamento com os outros. E depois tudo funciona num sistema de bola de neve: piores resultados, frustração, stress, menos vontade de trabalhar, menos resultados, e por aí adiante.

Mas se você se considera a única pessoa no mundo a ter este hábito, desengane-se. De fato, grande parte das pessoas não consegue ter a própria disciplina pessoal para cumprir aquilo que prometeu com ela mesma. E quando falo em adiar tarefas não me refiro apenas ao trabalho. A procrastinação acontece quando você vai limpar a casa, quando precisa de ir pagar aquela conta ou quando tem ir jantar fora com a sua namorada. Nós, humanos, temos o hábito de adiar as tarefas logo à partida. A nível psicológico, é relaxante o fato de podermos começar aquela tarefa uma hora ou alguns minutos depois, considerando que podemos mandar no nosso tempo. Mas isso não é verdade: o tempo passa, a tarefa não é realizada e depois entra em ação a Lei de Parkinson. Mas você poderá estar a pensar que, apesar de aumentar o stress, sempre consegue concluir as tarefas. Eu acredito plenamente nisso. Mas também acredito que essa tarefa não seja concluída com a melhor qualidade possível. É necessário programar constantemente aquilo que pretende, de forma a parar de adiar  as suas metas e objetivos.

O PROBLEMA DA “HORA H”

Se perguntar ao leitor se tem na sua memória algum caso, de alguém, que tenha prometido fazer dieta e que não cumpriu. certamente o leitor irá lembrar-se de algum caso (ou lembrar-se de você mesmo). Mas tal como falamos de dietas podemos falar em deixar de fumar, fazer exercício físico ou começar a organizar o ambiente de trabalho. Já tinha falado nisso sobre o nosso artigo sobre como eliminar os maus hábitos, por isso aconselho que dê uma olhada nesse post. Mas porque razão isso acontece? Porquê no momento em que tomamos a decisão parecemos estar tão certos do que vai acontecer e depois, na “hora h”, acabamos por adiar essa escolha mais uma vez? E o problema é que isto acontece vezes e vezes sem conta para o mesmo problema. Tentamos dez vezes fazer dieta e não conseguimos, tentamos anos a fio deixar de fumar e não conseguimos. Mas porquê?

Para explicar isso, vou dar a conhecer um estudo feito por Dan Ariely, 2001, no qual ele decidiu estudar as tomadas de decisões em momentos de excitação sexual (isso mesmo). Ele queria compreender como os jovens tomavam decisões antes de estarem excitados e o que decidiam depois de isso acontecer. O estudo consistia em dois passos. Primeiro, os jovens ficavam fechados numa sala a responder a algumas questões de carisma sexual em frente ao computador tais como se consideravam excitante uma mulher a suar, se conseguiriam ter relações com um homem ou se aguentariam apenas beijar no primeiro encontro. Como é óbvio, as decisões em condições normais e em condições de êxtase foram completamente diferentes, como podem visualizar pela imagem abaixo.

Estudo de Dan Ariely sobre o adiamento das tarefas

O que acontece aqui é que estes jovens que foram testados passaram de um estado emocional para outro que eles não dominam. É isso que acontece também quando você toma uma decisão de começar a fazer algo. Naquele momento, você está completamente racional e tudo parece muito claro. O problema é quando precisa de passar para um estado que você não domina. Você não domina a sua vontade de fumar ou a vontade de comer quando ela começa a surgir. Caso contrário, seria capaz de dominar completamente essa situação. Daí ser tão importante você conhecer-se a você mesmo e perceber como atua em momentos como este.

O QUE FAZER PARA PARAR DE ADIAR TAREFAS?

Responder a esta pergunta com meia dúzia de linhas é um ato contraditório. Cada caso é um caso e a reação será sempre consoante a personalidade da pessoa. Cabe a si, conseguir encontrar técnicas que resolvam o seu problema. Eu quando tenho de ir correr mas estou com preguiça de sair da cama, digo a mim mesmo que encontrar uma desculpa é muito mais fácil do que realmente realizar essa tarefa, o que acaba me motivando para começar o exercício. “Todo mundo quer ir para o céu, mas ninguém quer morrer”.

Mas como disse, esta técnica pode servir para mim e não para o leitor. No entanto, existem alguns princípios que são gerais a todos e quaisquer problemas. Vou partilhar todos eles com vocês, para que possa de uma vez por todas para de adiar os próximos objetivos!

PENSE NO QUE PODERÁ GANHAR

Se você deixar de fumar, o que irá ganhar com isso? Quais são os benefícios de começar uma corrida? Ok, todos nós sabemos eles e pensamos nisso quando tomamos a decisão. O problema é que esse pensamentos desaparecem na hora que você tem realmente fazer a tarefa. E aí entram em ação os pensamentos contraditórias. “É tão bom ficar na cama” ou “aquele cigarro no final do café é tão prazeroso”. Os pensamentos invertem-se completamente na hora de tomar decisões. Por isso, o meu conselho é que tente recordar-se dos benefícios na tal “hora h”. Imagine o que irá ganhar com tudo isso. Se quiser, coloque todos os benefícios numa folha de papel e visualize-os no momento de indecisão. Ganhará uma força extra.

A REGRA DOS 2 MINUTOS

Este princípio deve ser aplicado em qualquer objetivo que você tenha. Não importa o que você quer atingir, mas o meu conselho é que faça essa tarefa durante dois minutos. Isso mesmo. Fazer algo, mesmo que você não goste, parece tarefa fácil durante dois minutos não é verdade? Ao começar uma tarefa ingrata durante dois minutos, as chances de você concluir ela aumentam consideravelmente. Esta alteração acontece porque a procrastinação não é o hábito de começar uma tarefa e não terminar, mas sim o hábito de adiar uma tarefa. Ou seja, os procrastinadores nem sequer começam o seu objetivo, deixam ele simplesmente de lado. Se você tiver começado durante este período de tempo, já terá dado um passo extremamente importante.

Mas vamos supor que você começou uma tarefa durante dois minutos, mas mesmo assim a preguiça tomou conta e você voltou a adiar essa tarefa. Não há problemas, pois no dia seguinte volte a ter o mesmo hábito: comece fazendo apenas dois minutos e assim sucessivamente. Mais tarde ou mais cedo, essa tarefa menos prazerosa será concluída.

Dica: Como dividir o dia em blocos de tempo

COMECE AOS POUCOS

Além da procrastinação normal, existem aqueles que adiam as suas tarefas porque querem algo tão perfeito que acabam por adiar constantemente o seu começo. Ficam pensando nos detalhes e no que será preciso para que o seu trabalho seja tão grandioso. Mas isso só leva a que essa tarefa nem sequer dê os primeiros passos. Ser perfeccionista é bom, mas é necessário conhecer os seus limites. O meu conselho vai para que planeje o seu negócio, decida todos os passos, mas que comece pelos mais simples, por aqueles que você sabe que pode fazer em pouco tempo. Depois, vá adicionando os pormenores. As chances de depois trabalhar neles mais motivados aumenta bastante.

DESENVOLVA A DISCIPLINA PESSOAL

O hábito de procrastinar não é mais do que falta de disciplina pessoal e falta de saber que naquele momento a tarefa deve ser feita, sem opção de ser adiada. Tal como tudo, essa disciplina pessoal deve ser trabalhada todos os dias. Veja isso como um treino, como uma forma de controlar as suas vontades e os seus desejos. Preparar-se para uma maratona, por exemplo, requer um plano de treino definido. Para concluir todos os passos, você necessita da tal disciplina pessoal, caso contrário não será capaz de atingir essa sua meta. Na disciplina pessoal é igual. Se quiser aumentar o seu auto-controle, você precisa de praticar o hábito de controlar as suas vontades durante várias vezes consecutivos. Li há alguns anos, num livro, que para um hábito ser adquirido são precisos 21 dias consecutivos a trabalhar esse mesmo hábito. Não digo que tenham de ser exatamente esses dias, mas o período de tempo não deverá fugir muito desse mesmo.

Antes de terminar o artigo, aproveito para deixar alguns conselhos mais básicos, que podem ser encontrados em muitos outros artigos da Escola Freelancer:

  • Coloque os seus objeitovos num papel.
  • Tenha uma agenda e os passos definidos para esse mesmo objetivo.
  • Conte para outras pessoas que você tem essas metas.
  • Faça dessa meta algo público, postando no Facebook por exemplo.
  • Encontre uma forma de mensurar se realmente está indo de encontro à sua meta ou não.

Se você quiser saber um pouco mais sobre o tema, aconselho que dê uma olhada em alguns destes posts:

CONCLUSÃO

Conseguir ganhar o hábito de parar de adiar as suas tarefas e objetivos constantemente não é uma tarefa simples. É preciso que o faça durante muito tempo, que ganhe disciplina pessoal e que adopte algumas das técnicas que explicamos aqui. Como pôde ver pelo estudo de Dan Ariely, é normal que você adie aquilo que realmente precisa fazer. Mas cabe a si alterar essa realidade.

Abraço e bom final de semana!

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.