Ferramentas 01/07/2011

Como se tornar freelancer? Entrevista do blog Capital Cartões

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

É com muito prazer que hoje publico a entrevista que foi realizada pelo blog do Capital Cartões comigo. Na entrevista, foram realizadas várias questões relacionadas com o mundo do freelancing, que podem servir para esclarecer algumas dúvidas a quem deseje trabalhar nesta área. Deixo, desde já, um convite a visitarem o blog do Capital Cartões, apesar da entrevista apenas ir para o ar no blog da empresa na próxima segunda-feira.

1 – Qual o segredo para ser um bom freelancer?

Na verdade, não existe apenas um segredo para se ser um bom freelancer. Trabalhar nesta área exige ser bom em muitos fatores: disciplina pessoal, organização, ambição, entre outras coisas. Ninguém nasce freelancer. Tal como ninguém nasce impedido de ser freelancer. Todas as características que falei anteriormente podem ser trabalhadas, dependendo apenas da vontade que as pessoas tenham para alcançar aquele objetivos.

Se reparar, muitas pessoas iniciam o seu próprio negócio porque ficam no desemprego. Mas será que as pessoas aprenderam a ter disciplina pessoal ou começaram a ser organizadas de um dia para o outro? A verdade é que a necessidade que tiveram de ganhar dinheiro obrigou a ganharem algumas características. Por isso continuo afirmando que ninguém está impedido de ser tornar freelancer, precisa é de muita força de vontade.

Outro dos factores que o pode diferenciar dos outros freelancers é o ramo de negócio em que escolhem trabalhar. Se for para repetir o mesmo que os outros estão fazendo, o melhor é nem arriscar nesta área. O importante é ser original e conseguir acrescentar valor ao mercado. Não digo que mais ninguém possa trabalhar como web designer por exemplo. O que digo é que se quer entrar neste ramo tem que fazer mais do que os concorrentes que já estão a trabalhar há mais tempo.

2 – Normalmente os freelancers trabalham em casa, qual é a dica que você dá para que coisas extra trabalho (TV, rádio, afazeres domésticos…) não tirem a sua concentração?

Nesse caso, você tem duas hipóteses: continuar em casa ou sair para trabalhar num cowork ou numa biblioteca. Se quiser ficar por casa, o melhor será mesmo definir os seus objetivos diários. Coloque numa agenda as tarefas que tem para realizar no seu dia e defina horas para as cumprir. Esta pressão imaginária faz com que você se foque apenas naquilo que tem realmente de fazer. Se não conseguir cumprir os seus objetivos definidos, dê um “castigo” a si mesmo: Não veja aquele programa que tanto gosta ou não vá ao cinema. É importante que consiga ter noção que sem o trabalho feito não há espaço para realizar as coisas que os divertem. Trata-se apenas de recuperar aquela velha lição que a nossa mãe nos ensinou enquanto pequenos: obrigações primeiro, diversão depois.

Mas se realmente é uma dificuldade para si conseguir manter o foco quando está em casa, saia do seu lar e vá para um café, cowork ou biblioteca. Nesses locais, torna-se impossível ter vontade de ver televisão ou de ir dormir um pouco para o sofá. O importante é ter um local sossegado e confortável para produzir. Claro que também pode ter um escritório, mas isso nos primeiros tempos não é aconselhável, visto que irá trazer despesas num momento em que você não tem ideia dos seus rendimentos.

3 – Quando que o freelancer pode ser uma ótima opção de ganhos financeiros?

O freelancer só pode ser uma ótima opção financeira numa situação: permite que você aumente os seus ganhos consoante o trabalho que conseguir realizar. Não existem limites para o que você quer ganhar, apenas dependendo de si. Já quando trabalha para uma empresa, por mais que você produza o seu salário ao fim do mês será sempre o mesmo, pelo menos durante um certo período de tempo. É claro que neste caso também temos o reverso da medalha: se tiver pouco trabalho, não tem nada garantido. Por isso é que digo que o trabalho de freelancer apenas serve para pessoas ambiciosas, que nunca estão satisfeitos com o que têm.

4 – Na sua opinião, quando se tem um trabalho fixo e um ganho extra como freelancer qual a postura que o profissional deve ter na empresa? Acha que deve-se fazer os trabalhos de freelancer dentro dela?

Tenho que discordar com essa opção. Nunca se deve misturar os trabalhos pessoais com os da empresa. Por vários motivos. Em primeiro lugar estará a prejudicar a empresa que lhe paga todos os meses, o que não é correto. Se ela paga aquelas horas, deve produzir durante aquele período. Por outro lado, essa mistura pode gerar mau ambiente no seu trabalho fixo. Por mais que tente, os seus colegas dificilmente irão compreender a sua posição (na verdade não têm que o fazer) e qualquer erro que cometer pode ser mal visto.

Por fim, também não se pode esquecer que é a empresa que paga o seu salário. Se o seu negócio de freelancer não se desenvolver da melhor maneira, sempre terá ali um apoio financeiro para se sustentar. Fazer o trabalho de freelancer no horário normal também pode ser fruto de uma má organização sua nas horas livres. Resumindo, o melhor é mesmo não misturar as coisas. Cada trabalha à sua hora.

5 – Qual a dica que você deixa para aqueles que estão querendo começar na área de freelancer?

O principal é que não se precipitem. Arriscar tudo, começar como freelancer e depois não ter sucesso, é um passo em falso que pode demorar vários anos a recuperar. Sugiro que comece a fazer um teste consigo em modo de part-time e durante um período longo, mais ou menos de um ano. Durante esse tempo, analise se tem capacidade para ter disciplina pessoal no seu trabalho e conseguir produzir sem ter um chefe ao pé de si. Se conseguir ser bem sucedido, talvez você tenha mesmo capacidades para se tornar um freelancer. Caso contrário, o melhor é mesmo desistir da ideia.

E não se pode começar com aquela desculpa de “se eu tivesse a tempo inteiro nisto, já conseguiria ser mais disciplina”. Mentira. Se não consegue ser disciplinado para fazer o seu trabalho durante quatro horas por dia, como pode dizer que o conseguirá em oito? O importante é não se enganar a si mesmo e ser bastante sincero neste momento. Depois, é estudar muito e tentar ser sempre melhor a cada dia que passa.

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

BAIXE GRÁTIS O EBOOK "CHECKLIST PARA FACEBOOK"
Os primeiros passos com sua página no Facebook.

Checklist para facebook
close-link