Produtividade 13/02/2012

Como redefinir os seus objetivos para 2012?

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Hoje pela manhã estava procurando ideias para o artigo do blog, até que encontrei um comentário do leitor Júnior Gonçalves afirmando que “nem passaram dois meses e já perdeu o foco das suas metas para 2012”. Tal como o Júnior, acredito que muitos freelancers e leitores do blog se encontrem nesta situação. O final do ano é, por norma, uma altura em que as pessoas fazem um balanço dos últimos meses e começam a fazer planos para o que pretendem das suas vidas no futuro. Mas a verdade é que nem sempre tudo acontece da forma como “desenhamos”.

Normalmente, essas metas não saem do papel e ficamos apenas pelas intenções. Mas por que que isso acontece? O primeiro problema é que encaramos o ano novo como se fosse uma folha de papel em branco. Ou seja, pensamos que vamos iniciar um novo ciclo e que tudo o que aconteceu anteriormente faz parte do passado, quando na verdade não é bem assim. Todos temos pendências anteriores e hábitos que fomos adquirindo ao longo dos anos, que acabam sempre influenciando esta “nova fase”. Se o leitor é bastante sedentário e se propuser a fazer exercício cinco vezes por semana, o mais provável é que não consiga atingir essa meta. O evolução e a mudança de hábitos têm de ser feitas de um modo progressivo e com baixas exigências, para que possam ser cumpridos.

Refazendo as metas

Se você está com problemas em realizar aquilo que pretende para este ano, o melhor é mesmo começar a pensar em novos objetivos ou pelo menos, alterar o que ainda tem em mente.As metas para a sua vida não devem ser algo demasiado rígido, mas sim adaptadas consoante as ocorrências. Se eu quero correr todos os dias pela manhã mas estou com muito trabalho nessa altura do dia, talvez deva redefinir a minha meta para correr apenas três vezes por semana. Adaptar o que queremos consoante os imprevistos também faz parte do dia-a-dia de uma pessoa organizada. Se isso acontecer, não entre em estresse. O importante é que você tente entender o porquê de ter falhado. Ficam aqui alguns pontos que podem ajudar a encontrar o problema:

  • Mudança demasiado radical. Tentou passar do zero para algo complexo de um dia para o outro
  • Falta de hábito em definir objetivos. Sempre foi uma pessoa sem metas e quis logo fazer uma lista enorme
  • Estar constantemente a adiar a mudança do hábito. A procrastinação ajuda a que torne mais difícil a conclusão das metas
  • Falta de foco. Quando começamos um objetivo é necessário estarmos focados naquilo que queremos. Fazer por fazer geralmente leva ao insucesso
  • Falta de necessidade em realizar essa meta. Quando não sentimos necessidade em cumprir esse objetivo, acabamos por fracassar mais facilmente
  • Medo de falhar

Depois de perceber onde está errando, chegou a hora de perceber o que deve mudar para que consiga realmente fazer aquilo que planejou:

redefinir objetivos

Comece mais devagar

Se você falhou, o primeiro princípio que deve ter em mente é o de começar mais devagar. Isso implica não ser tão exigente consigo mesmo. Defina menos metas e mais simples, mas foque-se nelas para que consiga cumpri-las. Se você quer manter a casa organizada, comece por ter o princípio de arrumar tudo o que utiliza. Depois, concentre-se em definir os locais certos para colocar os objetos, e assim sucessivamente. Se procura a evolução progressiva das suas metas fica muito mais fácil em chegar próximo da conclusão.

Menos metas

Outra dos erros que as pessoas cometem na definição de objetivos é o fato de fazerem listas demasiado longas. Faça listas mais pequenas e divida-a em várias partes durante o dia. Isso faz com que consiga cumprir a maioria das coisas que se propôs e sinta-se motivado para continuar a trabalhar.

Do que adianta ter uma lista enorme se não consegue cumprir o que tem para fazer? Ficará desmotivado, sem vontade de fazer outra para o dia seguinte. O mesmo acontece com aqueles documentos enormes das empresas, que demoram horas a fazer e para os quais ninguém olha. Além do mais, se tiver muitas coisas para fazer não define o que é prioritário. Acaba por ser tudo igual e não concentra as suas forças em nenhum trabalho em especial. Vá direto ao assunto. Três tarefas de manhã e três à tarde são suficientes. Faça menos mas melhor. Por vezes menos é mais

Objetivos mensuráveis

De pouco me adianta como freelancer dizer que quero melhorar a qualidade dos meus artigos diários se não vou poder medir este objetivo. Como vou saber que estou a melhorar a qualidade se não o posso medir? Vamos dar a volta à questão de outra forma. Neste caso, seria melhor definir que queria aumentar o tempo que as pessoas passam no meu site, por exemplo. Se elas passassem mais tempo significaria que estariam a gostar do que estavam a ler. Teria melhorado a qualidade dos meus textos e podia medi-lo.

Outro dos exemplos é o objetivo de ser mais produtivo. Não adianta dizer que quero ser mais produtivo preciso de saber medi-lo. Antes demorava duas horas a escrever um artigo, hoje demoro uma hora e meia. Melhorei a minha produtividade e posso sabe-lo através de números. Penso que o leitor já conseguiu perceber como funciona. Ter números em que possa comparar a sua evolução é importante. Ao tentar melhorar objetivos, deve ter alguma base de comparação anterior.

Não complique

Encontra-se softwares na internet que o podem ajudar a organizar-se. Mas tenha cuidado, alguns acabam por ter o efeito contrário. Colocar uma cor para cada tarefa, dizer que A é prioritário relativamente a B, ou outras coisas do gênero, são puras percas de tempo. Se quiser algo mais simples, agarre numa folha de papel e ponha seis objetivos, três de manhã três à tarde. Dobre-a e coloque no seu bolso. É mais que suficiente.

Ter objetivos é com o intuito de ser mais eficaz, produzir mais e fazer mais coisas em menos tempo. Se for complicar a definição dos seus objetivos está a fazer o contrário. A perder tempo e a propor coisas que não sabe se conseguirá fazer. Seja simples e eficaz, essa são as suas principais metas. O resto é conversa.

Defina um timing para os cumprir

Este é outro dos pontos essenciais para que consiga ser eficaz a definir os seus objetivos do dia como freelancer. Para saber se está no caminho certo tem que saber quando conclui-los. Dê menos tempo do que o que costuma demorar para concluir determinada tarefa. O motivo é simples: quanto menos tempo tem para concluir alguma coisa, mais se irá concentrar nela. A isto dá-se o nome de Lei de Parkinson. Ter menos tempo para fazer algo significa ir diretamente ao assunto e deixar-se de rodeios.

Os trabalhos de faculdade são o melhor exemplo disso. Existem sempre aqueles que deixam tudo para última da hora, por vezes só começam a realizar o trabalho 24 horas antes de poderem entrega-lo, mas na verdade conseguem faze-lo sempre! O motivo? Têm tão pouco tempo que concentram todas as suas forças e concentração nele. Não estou a dizer que deva fazer tudo à última da hora. Mas sim que deve definir um tempo até mais curto que o normal, de modo a concentra-se apenas naquela tarefa.

Vamos dar outro exemplo do que deve realmente fazer para o leitor compreender melhor. Imagine que tem um trabalho de um cliente para entregar dentro de dois meses. O que a maioria das pessoas faz é esperar pelas duas últimas semanas para começar a desenvolver o projecto. Faça o contrário. Mal saiba do que tem para fazer, comece no mesmo dia e define que tem que estar realizado nas próximas duas semanas. Se concluir a tempo, terá ainda mais um mês e meio para melhorar alguns pormenores, que esses sim podem fazer a diferença.

Funcione de forma constante

Um dos meus maiores problemas quando comecei a definir objetivos era a inconsistência com que o fazia. Fazia numa semana, para depois deixar de fazê-lo na seguinte. Isso de pouco me ajudava. É necessário ter muita disciplina pessoal no que toca à definição de metas. Ganhar esse hábito é mesmo o mais difícil neste campo. O que aconselho a fazer, pois foi o que resultou comigo, é castigar-se cada vez que não cumprir essa rotina. Chegou a um dado momento em que me cansei de ser tão inconstante e defini para mim: cada vez que não definir os objetivos para o dia seguinte, terei que correr meia hora logo pela manhã. Ora, não que eu não goste de correr, mas logo pela manhã confesso que é das coisas que menos me agrada.

Isso obrigou-me a fazer um raciocínio mental, ficando indeciso entre duas opções: perder cinco minutos a organizar o dia seguinte ou correr meia hora logo pela manhã. Parece-me óbvio por qual das respostas é que optei. Claro que não necessita de ser tão duro consigo mesmo. O importante será mesmo encontrar um “castigo” que utilize por cada vez que não definir os seus objetivos.

Tem conseguido cumprir suas metas para 2012?

Em qualquer coisa da nossa vida, a aprendizagem será constante. A definição de objetivos também é uma delas. Nem sempre conseguimos fazer aquilo que nos propusemos. Mas a pior opção de todas é mesmo achar que não consegue ser uma pessoa com metas bem definidas. Todos conseguimos, mas existem aquelas que desistem ao primeiro fracasso. Por isso, se você não está cumprindo aquilo que se propôs em 2012, opte por mudar um pouco essa realidade com as dicas que demos neste artigo.

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

BAIXE GRÁTIS O EBOOK "PENSAMENTOS SOBRE MARKETING DIGITAL"
Este livro reúne 31 estratégias para você aplicar no seu negócio.

Pensamentos sobre marketing digital
close-link