Produtividade 22/02/2012

Como manter a produtividade trabalhando fora do escritório

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Quando um freelancer quer iniciar a sua carreira, é importante que defina antecipadamente um local adequado para trabalhar. Melhora a sua produtividade e ajuda-o a manter o foco naquilo que está fazendo. Deve ser algo silencioso e que não proporcione um grande número de interrupções. Eu experimentei vários locais, tendo há bem pouco definido a minha varanda como o meu ambiente de trabalho favorito. É iluminado, não tem barulho e só me perturba quem eu permitir. O único ponto negativo é o fato de não poder ficar trabalhando por lá até mais tarde, visto que em Portugal estamos no Inverno e ao final da tarde o frio é insuportável.

Mas enquanto freelancer, com certeza saberá que toda esta solidão no trabalho é um fator que o pode prejudicar ao longo do tempo. Daí aconselhar que, de vez em quando, opte por fugir um pouco dessa sua rotina e vá trabalhar para um local público, seja ele um cowork, uma biblioteca ou um café. Mas aí entra uma questão: como faço para manter a minha produtividade nesses momentos? É uma pergunta que tenho me debatido há algum tempo e tentado encontrar a resposta aos poucos, de modo a tornar as minhas saídas do local de trabalho algo o mais produtivo possível. Para isso, existem algumas técnicas que tenha adotado ao longo dos últimos meses e que vou partilhar com os leitores do blog.

trabalhar fora escritorio

Prepare-se antes

Um dos segredos para manter a produtividade fora do escritório é a organização. Quem trabalha em casa, tem tudo à mão, e por isso é normal relaxar um pouco com o seu material de trabalho. Um dos meus maiores problemas quando saia de casa era o fato de faltar material. Era o computador que não tinha bateria suficiente ou as pilhas do rato que terminavam a meio de um artigo. Um dos segredos é ter uma pequena lista, onde tem anotado tudo aquilo que precisa. Ela pode ficar anexada à sua agenda ou funcionar como um artigo de Word no seu ambiente de trabalho. Antes de sair de casa, confira se está tudo dentro do programado.

Mantenha a mala o mais simples possível

Ter o seu material organizado é sinônimo de levar apenas aquilo que precisa e não de colocar tudo lá dentro e esperar que possa ser utilizado. Quando fizer a sua mala para sair de casa, tenha o cuidado de mantê-la o mais simples possível. Com as novas tecnologias, existe um objeto que ganham principal destaque: os fios das baterias. O problema é que se forem mal organizados, podem ocupar um espaço desnecessário. Para que isso não aconteça, aconselho que assista este vídeo do Lifehacker, no qual ele mostra como pode ser simples organizar os seus fios.

Foque-se

Manter o foco num local onde está muita gente é das maiores dificuldades. Várias pessoas passam por si todos os minutos e há sempre quem fale um pouco mais alto. Mas se quiser ser realmente produtivo, é importante que se mantenha concentrado naquilo que está fazendo. O meu primeiro conselho é que leve uns fones consigo. Utilizando a técnica de organização que mostrei no vídeo acima, guarde-os na sua mala e use-os sempre que sentir estar a perder o controle do seu foco. Mas tenha cuidado com o que ouve: programadas de rádio ou músicas agressivas podem desconcentrá-lo. Opte sempre por músicas mais calmas, de preferência músicas para relaxar e apenas com instrumentos. Isto porque o nosso cérebro acaba sempre por despender uma parte da sua concentração para a música que está ouvindo.

O segundo conselho é ficar um pouco longe das janelas. Aquela sensação de que está sempre passando alguém na sua frente pode ser outro fator de desconcentração. Opte por locais menos movimentados, de preferência encostado à parede, para que a sua visão esteja apenas direcionada para o monitor do seu computador e para a parede. O meu último conselho é que aplique a Técnica de Pomodoro nestas situações. Isto porque em locais com muita gente é necessário gastar mais energia na concentração, o que diminui a sua capacidade de foco a longo prazo. Por isso, considere trabalhar em períodos de 25 minutos, fazendo um intervalo de cinco minutos entre cada um deles.

Não seja visto como um parasita

Quando trabalhamos num café, utilizamos a eletricidade, as mesas e a internet desse espaço. Por isso, também é importante que demos algum retorno financeiro ao empresário que nos acolheu. Não funcione como algumas pessoas que pedem um simples café e passam o dia inteiro na mesa, acabando por ser vistas, a longo prazo, como parasitas. Se você é freelancer ou empresário, com certeza sabe a sensação que o dono do café possa estar sentindo. Se ele investiu num serviço, gosta de ter o devido retorno. O meu conselho é que tente criar uma ligação amigável com todas as pessoas do café e funcione mais como um cliente do que como um intruso. Peça mais do que um simples café e converse com os empregados. Toda esta interação torna o seu dia de trabalho mais harmonioso e ajuda a combater a solidão característica do trabalho de freelancer.

Ter cuidado com o que pede é outra das dicas que posso compartilhar consigo. Sei que a tendência é sempre a de pedir um café, mas também é importante que tenha cuidado com a sua saúde. Estes espaços contam com muitos petiscos, mas não se esqueça que o trabalho de freelancer é muito sedentário. Uma das coisas que peço sempre é uma garrafa de água de 0,5 litros por cada período de trabalho. Estou a consumir e ainda estou a cuidar da minha saúde.

Devo trabalhar com mais alguém na mesa?

Durante muitas idas a cafés, tentei analisar se a minha ida com outras pessoas seria algo positivo para a minha produtividade. Apesar de o fazer sentir um pouco menos só, é importante que diga antecipadamente a essa pessoa que vai para o café mas que vai em contexto de trabalho. É que muitas pessoas veem este gênero de espaço como algo para se divertir e têm dificuldades em saber estar. Respondendo à pergunta do título, digo que não existe qualquer problema em levar outra pessoa para o acompanhar, desde que defina logo ao início o que vai fazer para o café.

Sincronize seus documentos

Como referi anteriormente, uma das principais vantagens de trabalhar fora de casa é o fato de não ter tudo o que quiser logo à mão. Uma das formas de resolver esse problemas e ter os seus documentos e apontamentos sincronizados. O Google Docs, a Dropbox ou o Evernote são boas alternativas para esse gênero de situações.

Em trabalhos de maior dificuldade, vá para uma biblioteca

Por mais que utilize técnicas para se focar no seu trabalho, o café será sempre um local onde a sua concentração jamais estará a 100%. Nem que seja porque passa alguém que o conhece e interrompe o seu artigo a meio de uma frase. A minha dica é que, quando necessitar de realizar trabalhos mais complexos, vá para uma biblioteca. Só nesses locais poderá ter total concentração, além de poder utilizar vários livros que o podem ajudar no seu projeto. Eu deixo os textos que exijam menos concentração para para o café (notícias e resposta de emails), enquanto os mais trabalhosos (artigos do blog) realizo em locais mais sossegados.

Como você faz para manter a organização trabalhando fora de casa?

Estes são apenas alguns dos hábitos que tenho quando o assunto é trabalhar fora de casa. Com eles, tento manter os meus níveis de produtividade quando saio do meu local de trabalho habitual. Mas como gosto de saber sempre um pouco mais, peço que os leitores contem alguns dos seus hábitos quando o assunto é trabalhar fora de casa. Cumprem algumas destas regras? Têm outras que considerem interessantes?

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.


BAIXE AGORA
O Ebook que vai ensinar você a criar imagens para redes sociais que geram curtidas, comentários e compartilhamentos!

close-link