Marketing Digital 04/01/2012

Como encontrar o freelancer certo para trabalhar?

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Durante os vários artigos aqui no blog, tenho dado bastante dicas a freelancers. Contudo, nunca dediquei um artigo a quem queira contratar estes profissionais. Ou seja, quais são os cuidados que um interessado no trabalho do freela deve ter? Deve se preocupar apenas com o preço ou ter mais atenção ao portfólio? Todas estas dúvidas passam pela cabeça de qualquer pessoa que queira contratar os serviços de um jornalista, programador ou fotógrafo que trabalhe por conta própria. Por isso, hoje vou dar algumas dicas para que tenha uma escolha mais acertada.

dinheiro

O preço

De uma maneira geral, o primeiro ponto que os interessados no serviço de freelancer analisam é o preço. Compreende-se que o orçamento para contratar um freela muitas vezes seja curto, levando o empresário a ter um principal cuidado com o dinheiro que vai gastar naquele trabalho. Contudo, o meu conselho vai para que não se deixe levar por este impulso. É muito fácil cair na tentação de conseguir pagar pouco e ter o trabalho feito, mas isso poderá lhe trazer vários problemas a longo prazo.

Quando se inicia um negócio, de um modo geral, os objetivos são ser melhor que os seus concorrentes e acrescentar valor ao mercado. E isso apenas é conseguido quando o trabalho tem uma qualidade acima da médica. Se você quer contratar um freela para desenhar um logótipo na Logovia e pagar pouco por isso, o mais provável é que os melhores designers nem sequer concorram à sua oferta.

O resultado será um logótipo de pior qualidade, fazendo com que os seus clientes ou leitores não fiquem impressionados com o design. Você pode não ter noção disso, mas marcas como a Apple ou o Google, pensam nos seus logótipos de um modo pormenorizado, tendo bastante cuidado com a cor, com o formato ou o simbolismo da própria imagem. E essa exigência não é de agora, mas sim desde os seus primeiros dias. Mas quem fala no logótipo fala também no design de um site, na aparência de uma fotografia ou na qualidade de uma reportagem. Quem quer atingir o sucesso, precisa de ser exigente desde o início. Mas para conseguir isso é sempre necessário pagar bem a quem o faz.

Procure indicações próximas

Um dos grandes problemas para quem quer contratar um freelancer, é o fato de não saber que gênero de profissional ele é. Se entrega os trabalhos a tempo, se trata bem o cliente ou se tem bons conhecimentos naquela área. O modo mais “seguro” de o fazer, é procurar por fontes próximas à sua rede de contatos. Pergunte a um colega de trabalho ou tente obter feedbacks de outros clientes que já trabalharam com ele. Esta é a forma mais confiável que tem para tentar perceber as características do freela que quer contratar.

Preste atenção ao feedback dos sites

Todos os sites, tal como o Logovia, Odesk ou Elance, contam com um feedback dado por outros clientes. Lá, poderá encontrar todas as reclamações ou elogios que foram feitos. Além disso, alguns ainda lhe permitem verificar os trabalhos que foram feitos anteriormente, dando-lhe uma noção mais concreta do que o freela é capaz de fazer. Contudo, continue a preferir o feedback direto como referi no ponto acima.

Perca algum tempo a pesquisar

Quando temos uma dúvida sobre alguma coisa o que geralmente fazemos? Vamos ao Google. Esse mesmo trabalho pode ser feito por si para pesquisar informação sobre o freelancer. Coloque o nome dele nos motores de busca e verifique se existe mais alguma informação.

Esta é também outra forma de encontrar o seu website pessoal. Quando chegar à página do freelancer, tenha atenção a estes pontos:

  • Se tem um design de qualidade
  • Há quanto tempo não é atualizado
  • A forma como o português e as imagens são tratadas
  • Se critica outros clientes
  • Quais os trabalhos ou projetos que ele realizou

A isto chama-se fazer o seu “trabalho de casa”, para que não seja surpreendido quando contratar os serviços do freelancer.

Faça uma lista

Todo o dinheiro do seu trabalho deve ser gerido com o maior cuidado. Por isso, aconselho que não contrate o primeiro freelancer que lhe aparecer. O mais sensato será fazer uma pequena lista, de no mínimo cinco nomes, e depois sim entrar em contato com cada um para pedir informações. Quando falar com eles, tenha cuidado para ter o que quer bem definido. Vejamos algumas coisas:

  • Quando quer que o seu projeto deve ser finalizado
  • Quais são todos os pontos que pretende que sejam desenvolvidos pelo freelancer
  • De que forma vão se comunicar
  • De que forma vão ser realizados os pagamentos
  • Quantas revisões ao projeto vão ser necessárias
  • Se vai poder fazer algumas alterações quando começar a experimentar o trabalho (no caso de ser um website, por exemplo)

Quanto maior for a quantidade de informação que der, menos dúvidas terá o freela e menos confusões o projeto pode gerar, diminuindo a possibilidade de se tornar num cliente insatisfeito.

Mantenha o contato

É importante que mantenha o contato com o freelancer, para que possa ir acompanhando o desenvolvimento do projeto. Mas tenha cuidado para não ser demasiado “chato”. Apenas de vez em quando, pergunte como vai o desenvolvimento. Não cometa o erro de dizer tudo o que precisa e depois esperar pelo prazo final da entrega. Isto porque é muito mais fácil irem fazendo pequenas adaptações enquanto o trabalho está em desenvolvimento do que no final.

Todo o cuidado que possa ter ao contratar um freelancer será sempre pouco, pois existe sempre a possibilidade de você ficar insatisfeito. No entanto, ao fazer todos estes passos, irá diminuir o risco de cometer erros e de ser enganado. Depois de conseguir encontrar um bom profissional, repita os trabalhos com ele. O melhor freelancer é mesmo aquele que você consegue realizar vários trabalhos e sabe o que esperar dele.

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

BAIXE GRÁTIS O EBOOK "PENSAMENTOS SOBRE MARKETING DIGITAL"
Este livro reúne 31 estratégias para você aplicar no seu negócio.

Pensamentos sobre marketing digital
close-link