Marketing Digital 19/08/2014

Como cobrar juros de um cliente? (5 passos)

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Como todos sabemos, ser pago pelo cliente é uma das maiores dificuldades que um freelancer pode ter. Afinal de contas, a vida de freela tem esse risco e é necessário saber lidar com ele a todo o momento. Ao contrário do trabalhador de uma empresa, que todo o final do mês recebe (à partida) o seu salário e caso isso não aconteça, terá o suporte de alguma entidade regulada, já o freelancer não tem essa sorte. Se o cliente não pagar, o mais provável é que o freelancer tenha que contratar um advogado. E como você sabe, em muitos casos o custo desse advogado não compensa o valor do projeto…

Mas então, o que fazer nessas situações?

Uma das estratégias mais eficazes é a cobrança de juros por atraso nos pagamentos. Obviamente, esta estratégia não garante o pagamento por parte do cliente. No máximo, aumentará as suas chances de conseguir o pagamento e ajuda a criar uma certa pressão no cliente para pagar na data combinada.

Mas reforço: a cobrança de juros não garante o pagamento, mas aumenta as suas chances de conseguir ser pago.

Cobrança de juros: vantagens e desvantagens

Optar por esta possibilidade traz várias vantagens e desvantagens. Vamos analisar cada uma delas:

  • Vantagens: Como já referimos, a cobrança de juros vai pressionar um pouco mais o cliente a pagar na data que foi definida. Além disso, o valor pago em juros, “compensa”, de certa forma, o atraso do cliente.
  • Desvantagens: Ao cobrar juros, o cliente pode ver o valor do projeto a subir acima do esperado, o que aumenta as chances de ele continuar sem pagar. Por outro lado, existem clientes que se sentem incomodados com a questão dos juros e podem tomar uma atitude vingativa no sentido de não pagarem você apenas porque cobrou juros. Não que eles estejam corretos, mas já aconteceu comigo e pode acontecer com você.

Afinal, é melhor cobrar ou não cobrar juros aos clientes?

A resposta não é clara. Você necessita de olhar para as vantagens e desvantagens enumeradas acima e entender o que é melhor para o seu negócio.

Mas se você decidiu pela cobrança de juros, preste muita atenção aos próximos pontos pois vamos ensinar você a cobrar juros ao seu cliente em apenas cinco passos.

Preparado?

1. Deixe isso bem claro logo ao início

O primeiro passo para uma cobrança eficaz dos juros é deixar isso bem claro no contrato assinado entre vocês (se você não sabe como fazer um contrato, baixe um modelo grátis aqui).

Garanta que o seu cliente leu todos os pontos do contrato – incluindo os juros – e de que ele está ciente de que, caso atraso o pagamento, terá que pagar juros. Vamos simular uma conversa para você entender melhor:

Cliente: Oi Luciano. Já li todos os pontos do contrato. Vou assinar ele para você para que possamos avançar, ok?

Freelancer: Que bom! 🙂 Só para não existirem dúvidas quanto à questão financeira, o pagamento deve ser feito até ao dia 10 de setembro e caso essa data seja ultrapassada, será cobrado 1.5% de juros sobre o valor do projeto, correto? Gosto sempre de falar sobre a questão financeira apenas porque este é um ponto que costuma gerar mais dúvidas para os clientes. De resto, se estiver com alguma dúvida basta dizer, ok?

Cliente: Já li um contrato sim mas não encontrei a questão dos juros. Onde está isso mesmo?

Obviamente, esta conversa é um simples exemplo, mas a verdade é que muitos clientes afirmam terem lido o contrato quando na verdade não o fizeram.

Cabe a você garantir que as informações principais foram lidas por ele. Não se esqueça de deixar bem claro, também, que você apenas referiu as questões financeiras com o intuito de melhorar o vosso relacionamento, caso contrário o cliente poderá pensar que você fez isso porque está apenas focado no dinheiro.

2. Cobre taxas mais baixas

Se o seu objetivo é garantir que o cliente pague, é importante cobrar taxas de juros baixas. Normalmente, aconselho que cobre entre 1 a 2% de juros, não mais do que isso.

Quanto mais alto você cobrar, maiores são as chances do cliente “fugir” do pagamento do projeto.

3. Use o Invoice a seu favor

Quando enviar o invoice para o cliente efetuar o pagamento, deixe bem claro que ele deve ser efetuado até à data “x”. Caso contrário, será cobrado o valor de “x’s” em juros. Confira um exemplo do que costumo fazer usando o Paymo (se ainda não conhece este software clique aqui):

Envio de invoice para cobrar juros a cliente

4. Envie outro invoice quando passarem os 30/60 ou 90 dias

Para aumentar as suas chances de ser pago, outra estratégia interessante é enviar novamente o invoice passado 30 dias. Faça isso de forma recorrente para os restantes meses.

Dica: se você quer mesmo garantir que o cliente vê o seu invoice, o melhor é usar uma ferramenta mais avançada como o Ballpark. Este app informa para você se o cliente viu e quando viu o invoice. Isso evita desculpa do gênero “não paguei porque não vi” ou “você enviou isso quando?”. O que app faz é enviar uma notificação para você avisando que o cliente “x” já viu o invoice. Bem prático! Para usá-la clique aqui.

5. Última opção: advogado

Se tudo o que você tentou não deu certo, deixe-me dizer duas coisas. Em primeiro lugar, que esse cliente não mereceu o trabalho que você fez. E em segundo lugar, que chegou o momento de você falar com um advogado. Sei que os custos podem ser altos mas se o projeto também tiver um custo alto, contratar o advogado pode ser uma boa solução.

Além disso, a questão dos juros ajuda a aumentar o valor do projeto, o que também pode ajudar nas despesas com o advogado.

Conclusão

A estratégia dos juros, deve ser usada, principalmente, em clientes que costumam atrasar os pagamentos por desleixo e não por falta de condições financeiras. Por outro lado, a cobrança de juros a clientes que não estão pagando por falta de condições financeiras, pode piorar ainda mais a sua situação.

No fundo, é uma questão de você entender se existe alguma vantagem em cobrar juros para esse mesmo cliente. Você não precisa de ser muito rígido nesta estratégia. Se quiser, cobre juros. Se não quiser, não cobre.

Afinal de contas, um dos benefícios de ser freelancer é exatamente esse: ter liberdade para atuar conforme os seus interesses.

E você, já tinha cobrado juros a alguém? Que estratégia você costuma usar?

Para aumentar as chances de receber por clientes, aconselho que confira a nossa palestra sobre Gestão de clientes para freelancers. Temos muitas dicas bem práticas por lá!

Abraço,

Luciano Larrossa

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

BAIXE GRÁTIS O EBOOK "PENSAMENTOS SOBRE MARKETING DIGITAL"
Este livro reúne 31 estratégias para você aplicar no seu negócio.

Pensamentos sobre marketing digital
close-link