Marketing Digital 18/11/2011

10 coisas que qualquer empresário gostaria de saber durante a faculdade

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

O que têm em comum Steve Jobs, Mark Zuckerberg, Bill Gates ou Julian Assange? São tudo empresários de sucesso que não terminaram as suas faculdades. Todos eles começaram os seus cursos, mas por motivos distintos acabaram por começar projetos individuais, que mais tarde trouxeram um nível de reconhecimento que dificilmente teriam conseguido caso tivessem terminado o faculdade. Acreditarem no seu próprio negócio e foram em frente. Mas será o fato de terem abandonado a faculdade foi essencial para que conseguissem criar empresas gigantescas? Vamos por partes.

Durante a licenciatura, desconhecemos completamente o que precisamos para triunfar no mercado de trabalho, seja ele como jornalista freelancer ou fotógrafo. Isto acontece porque ainda não trabalhamos na área. Aí preferimos continuar saindo de noite e ficar vendo TV nos nossos tempos livres, perdendo um tempo essencial que mais tardia nos daria vantagem sobre os outros estudantes. O que aconteceu com estes empresários de sucesso foi que desde muito cedo perceberam que o trabalho que eles tinham começado deixava-os mais motivados para trabalhar e que o curso não estava a ser muito útil. Tão simples quanto isto.

Devo desistir da faculdade para começar meu próprio negócio?

Tal como tudo na vida, a resposta a uma pergunta nunca deve ser sempre “sim” ou “não”. Todas as situações devem ser analisadas. Faça a si mesmo as seguintes perguntas:

  • O curso está a dar-me novos conhecimentos?
  • Sinto-me entusiasmado pelo que estou a aprender ou estou apenas a cumprir uma obrigação?
  • O meu próprio negócio dá-me maior motivação do que a faculdade?
  • É um projeto rentável a longo prazo?
  • Quanto dinheiro preciso para começar o meu próprio trabalho?
  • Quanto tempo falta para terminar o curso? Será que não compensa fazer este esforço?
  • Como está o mercado do meu curso? As pessoas têm conseguido emprego?

Trocar uma licenciatura por um negócio próprio é uma decisão bastante importante. Especialmente porque irá mudar o seu futuro para sempre. Se continuarmos a estudar, podemos estar a perder uma oportunidade única. Se formos em frente com o nosso projeto, é provável que o curso fique por terminar. Mas se você tomou este última opção, veja quais são as vantagens e tudo o que vai aprender caso inicie o seu próprio negócio:

empresário

1. Aproveite as oportunidades

Se acha que na faculdade lhe dá pouco tempo para entregar trabalhos, espere até começar algo mais profissional. Quando começamos uma empresa, temos que ser competentes e cumprir todos os prazos que se tenham com os clientes. Ao falhar em qualquer ponto, muito facilmente eles irão procurar um concorrente seu para fechar um negócio. Comece por se habituar na faculdade a cumprir todos os prazos ou até mesmo a entregar antes da data combinada. Dá-lhe credibilidade e é um bom treino para a sua vida futura.

2. Seja proativo

Quando se é aluno tudo é muito fácil: dizem o que tem de fazer, se estiver a ter más notas é avisado e apenas tem que estudar o que lhe dizerem. Tudo isto, facilita em muito a sua vida, fazendo com que perca uma característica fundamental para o mundo dos negócios, que é a proatividade. Faça parte do jornal da faculdade ou ofereça-se para fazer pesquisas juntamente com professores. É importante fazer algo mais do que ir apenas às aulas ou fazer as provas. Esta atitude irá lhe trazer grandes benefícios para o futuro.

3. Seja constante durante todo o ano

O pensamento da maioria dos estudantes é quase sempre o mesmo: divertir-se e apenas aplicar-se um pouco mais durante o período de testes. Apesar de se adaptar plenamente à vida de aluno, pouco tem a ver com a realidade. Quando você começar a trabalhar, terá que se aplicar todos os dias e não apenas “em cima da hora”. Comece por conseguir uma rotina da faculdade que lhe dê uma noção do que será o seu dia-a-dia no trabalho e deixe de produzir apenas sobre pressão.

4. Aprenda fora das aulas

Muitos estudantes gostam de reclamar que quando saem da faculdade pouco ficam a saber sobre o que têm para fazer. Isso é uma verdade, pois as universidades focam-se muito no teórico, deixando de lado a vertente prática, que fará toda a diferença na hora de conseguir mais clientes. Por isso, aconselho que estude fora do seu horário normal de aulas. Compra livros, faça cursos ou trabalhe de graça. Essa é uma forma de se sentir mais preparado quando ingressar no mercado.

5. Ocupe seu tempo de férias

Como é bom ter três meses de férias por ano. Mas isso apenas acontece quando você é estudante. Ao iniciar o seu trabalho de freelancer ou outro qualquer, irão existir anos que nem sequer terá férias! Enquanto estudante, é bom que se comece a preparar cedo para essa realidade. Durante o verão, faça algum trabalho relacionado com a sua área. Além de ganhar experiência, consegue entrar nessa realidade bem mais cedo.

6. Não reclame quando sair mais tarde

Quem trabalha como freelancer ou tem uma startup, sabe bem que não existe propriamente horário de entrada ou de saída. Você vai para casa quando o trabalho estiver concluído. Quem tem espírito empreendedor, sabe que para conseguir aumentar os rendimentos necessita de trabalhar mais que os seus concorrentes. E isso muitas vezes implica trabalhar pela noite fora. Enquanto estudante, você reclama quando o professor passa cinco minutos do tempo normal de aula. Parece que é um direito que você tem o de sair àquela hora. Quando isso acontecer, pense duas vezes, pois no futuro esse direito termina bem rápido.

7. Não falte

A sexta-feira é, normalmente, um dia complicado para os estudantes. A preguiça muitas vezes faz com que tenham vontade de viajar um dia mais cedo até casa, para ficarem com a sua família. Quando criar o seu próprio negócio, essa realidade será muito rara, podendo até não passar o final-de-semana com quem mais gosta. Por isso, na faculdade adquira o hábito de não faltar às aulas apenas porque quer ir um dia mais cedo para casa. Muito menos fique dormindo pela manhã porque tem preguiça. Essa realidade não se enquadra no mercado de trabalho.

8. Defina uma rotina

A vida de estudante habitualmente não tem qualquer rotina. Um dia dormem às quatro da manhã, enquanto no outro acordam ao meio-dia. O hábito de acordar e deitar a horas rigorosas perde-se com a mesma facilidade com que se sai para um bar com os amigos. Mas, mais uma vez, isso pouco tem a ver com a trabalho de qualquer empreendedor. Tentar ter uma rotina é das melhores coisas que você pode fazer para a sua produtividade. Claro que pode acordar uma hora ou duas depois do que costuma fazer. Não é por causa disso que o seu dia será diferente. Mas tente não fugir muito disso.

9. O importante é a prática

Nas faculdades, dão-lhes vários livros para ler, trabalhos para fazer ou workshops para assistir. Mas acabam se esquecendo de uma coisa: a prática. Se estiver sentindo que essa parte não existe no seu curso, terá que ser você a partir à procura dela. Foque-se naquilo que quer ser e fazer como os as pessoas de sucesso da sua área. Tente encontrar um part-time ou um estágio, mesmo que não ganhe dinheiro com isso. Mais tarde vai compensar.

10. Construa seu futuro

Uma das desculpas que sempre me tirou do sério foi a de justificar as notas mais baixas com as más notas dos outros colegas. No fundo, como se toda a turma tivesse errado, nós também tínhamos o direito de o fazer. Essa atitude não deve ser transferida para o mundo dos negócios. O sucesso ou insucesso dos outros deve ser sempre independente do seu. Você deve construir o seu futuro, sem ter como base os outros. Apenas você é capaz de mudar os próximos meses ou anos.

O que você mudaria no seu passado de estudante?

Apenas com o passar do tempo somos capazes de identificar os nossos erros anteriores. Isso é algo normal e nunca nos devemos julgar por cometermos erros por inexperiência. A vida é assim mesmo: uma aprendizagem constante.

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.


BAIXE AGORA
O Ebook que vai ensinar você a criar imagens poderosas para anúncios pagos nas redes sociais!

close-link