Marketing Digital 15/02/2011

10 características que os freelancers necessitam ter (Parte II)

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Se quiser triunfar no mercado como freelancer, necessita de saber que características necessita de ter sucesso nesse mercado. Algumas são inatas enquanto outras necessitam de ser trabalhadas. Mas antes de tudo necessita saber que características são e de que forma pode trabalhá-las. Para isso publico o meu segundo artigo sobre o tema. Decidi começar a escreves estes textos para retirar algumas dúvidas aos leitores que, ao estarem indecisos se devem arriscar nesta nova fase, começam a questionar-se se afinal estarão em condições de poderem começar a atividade. Depois de ler estes dois posts, acredito que estejas em condições de tomar a decisão de abandonar o seu antigo emprego e começar a carreira de freelancer…ou não. Antes de começar a sua leitura, aconselho que dê uma vista de olhos na primeira parte da série: 10 características que os freelancers necessitam ter (Parte I).

6. Não ter limites

Se quiser ter sucesso, não coloque limites naquilo que faz. Digo isto porque muitos freelancers consideram que o novo projeto que acabaram de fazer está perfeito, que não existe mais nada a alterar. É mentira. Quando pensar que o que fez já está ótimo, melhore-o a seguir. Mas para isso precisa de ser organizado, de modo a restar-lhe tempo para tratar dos pormenores. Esse sim podem fazer a diferença entre si e os seus concorrentes. O “geral” dos projetos todos sabem fazer. Os extras que esse trabalho tiver é que vão fazer toda a diferença.

Como fazer: Quando definir a data para entregar um projeto, “minta” ao cliente. O que quero dizer com isto é que diga que precisa de um mês para terminar o trabalho que lhe foi pedido, quando na realidade precisa apenas de três semanas. Fazer isto significa que terá sete dias para melhorar aquilo que já fez, tratando de todos os pormenores que poderão marcar a diferença. Sei que por vezes o tempo é curto e os clientes pedem que faça isso o mais rápido possível. Isso pode parecer muito bonito, mas lembre-se que ao fim de alguns meses não se irão lembrar do quão rápido você foi a concluir o que lhe pediram, mas sim a qualidade com que o mesmo ficou. Não opte pela quantidade em prol da qualidade.

7. Equilibrado

A vida não é só trabalho. Acredite que as horas que passa “fora” do trabalho contribuem a que seja ainda um melhor profissional. Falo isto por experiência própria. Por vezes passo dias em que trabalho 14 ou 16 horas, não me restando tempo para nada mais. O resultado acaba por refletir esta minha opção. Acabo por realizar textos de menor qualidade e a relação tempo/qualidade acaba por não ser das melhores. Isto porque o nosso cérebro não aguenta o dia inteiro a 100%.

Conseguir equilibrar a sua vida pessoal com a vida profissional é determinante. Ajuda-o a ser mais produtivo e a trabalhar com mais prazer. Manter o equilíbrio significa fazer esporte, passar tempo com a sua família ou dormir pelo menos sete horas. Poderá ver caso de empresários de sucesso que dormem apenas quatro a  cinco horas por noite. Também os conheço. Mas acredito que a longo prazo acabem por pagar a fatura deste esforço. Aliás, basta olhar para a cara deles para perceber que estão já recebendo o troco. De que vale ter muito dinheiro, se no futuro irá gastá-lo todo a cuidar dos seus problemas de saúde?

Como fazer: Defina que só irá trabalhar por dia um determinado número de horas. Marque atividades para fora da sua hora laboral. Vá à academia ou tira um tempo para perguntar aos seus filhos como foi o dia no colégio. Verá que no dia seguinte irá trabalhar com outra disposição e alegria. Outra das formas para manter o seu dia-a-dia equilibrado é definir dias (principalmente ao fim-de-semana) em que não irá fazer nada que seja relativo ao trabalho. Tire o domingo por exemplo para ficar mais uma horas na cama ou fazer o que lhe apetece. Nesse período, não pense sequer em trabalho. Faça algo completamente diferente. Estará a ajudar, por outro lado, a desenvolver a sua criatividade.

8. Insatisfeito

Os freelancers de sucesso querem sempre mais e mais. Não se contentam em ter um pequeno número de clientes. Não caem no erro de pensarem que o seu negócio já cresceu o suficiente e que a partir de agora é só manter. Relaxar a este ponto é dar um passo quase certo para o fim. Parar no mundo dos negócios significa ficar para trás. Na era da internet, tudo acontece muito rápido e você não pode ficar satisfeito com o que sabe hoje. Amanhã necessita de ler e estudar muito mais. Como referi no artigo sobre as estratégias de guerra para freelancers, as vitórias são diárias.

Portanto, estas constantemente insatisfeito com o que tem é uma boa política para conseguir sucesso no mundo do freelancing. Quando sentir que o seu negócio estagnou é porque o mesmo começou a descair. Definir objetivos e mante-los é bom. Definir metas que o ajudem a evoluir é ainda melhor.

Como fazer: Existem várias formas de continuar insatisfeito com o que tem. A mais popular é, cada vez que terminar um trabalho, pedir a um conhecido seu para dar a sua opinião. Com olhos de quem está a ver aquilo pela primeira vez, essa pessoa terá uma atitude crítica perante o que fez, conseguindo reparar em erros que você não conseguiria notar nem que olhasse para lá centenas de vezes. Isto porque depois de ver aquilo tantas vezes, começa a ter mais dificuldades em conseguir ver defeitos.

Outra das técnicas é fazer a pergunta a si mesmo: “No que posso melhorar neste meu trabalho?”. Imagine que está a concorrer para um prémio de cem mil dólares e que apenas existe espaço para um vencedor. Nesse caso, acredito que iria atrás do mais ínfimo pormenor, que estudaria ao máximo para melhorar aquilo que tem e que não descansaria enquanto não tivesse perfeito. Mesmo que lhe paguem apenas cem reais por aquilo que vai fazer, não interessa. Trabalho como se fosse receber cem mil dólares e vença o concurso!

9. Proativo

A principal diferença entre um freelancer e um trabalhador de uma empresa chama-se proatividade. Quando uma pessoa é proativa, significa que ela não fica à espera que alguém mande fazer alguma coisa. Ela toma iniciativa própria e na pior das hipóteses, propõem a ideia que tem na cabeça. Na melhor das hipóteses, executa-a no momento. Quando se tem um chefe, o mais provável é que fique à espera que ele lhe diga o que fazer. Se é um freelancer e se ser proativo não entra no seu dicionário, talvez você seja daqueles que espera que o mercado produza algo parecido para depois você copiar ou fazer semelhante.

Já viu alguma loja que venda produtos falsificados ser um sucesso a nível mundial? Eu não. Os consumidores querem algo inovador, que o vizinho do lado não tenha. Se quiser ser um freelancer de sucesso, precisa de ter iniciativa. Precisa de liderar o mercado e não que o mercado o lidere a si.

Como fazer: Existe uma palavra que o pode ajudar: coragem. Sem ela não existe proatividade. Pensa que essa ideia poderia revolucionar o seu mercado? Experimente! Mande emails aos seus clientes e pergunte o que eles acham dessa ideia. Dê-lhes a experimentar e depois peça uma opinião a eles. Ninguém o poderá ajudar melhor que eles. Porque acha que os softwares lançam as versões beta? Isso é colocar os clientes a trabalharem por si. Se der resultado, será visto como um inovador. Se falhar, ninguém se lembrará mais disso passado algumas semanas.

10. Diferente

Há um tempo para cá tenho visto dezenas de blogs que são criados todos os meses a falar sobre como ganhar dinheiro na internet. Falam todos sobre o mesmo. Vejamos bem. O que faria deixar de ler o Escola Dinheiro para passar a visitar estes blogs por exemplo? Eles falam sobre assuntos semelhantes é um fato. Mas têm muitas coisas que jogam contra eles como o menor número de leitores, menos tempo no mercado ou menor credibilidade. Portanto, seria preciso fazerem muito para me levarem a trocar de opção.

O mesmo acontece com o seu trabalho como freelancer. Se for para criar mais do mesmo, mais vale ficar quieto. Quando pensar em fazer um produto, lembre-se que tem de ser diferente.De nada lhe vale fazer o que os seus concorrentes já fazem há anos! As pessoas são exigentes e gostam pouco de mudanças. Se estão a ter sucesso com um determinado produto, não vão trocar de preferência para terem o mesmo resultado.

Como fazer: Crie nichos sobre os próprios ou acrescente características que não existam. Hoje em dia existem inúmeras possibilidades para conseguir melhorar aquilo que já existe. Apenas necessita de puxar um pouco pela sua imaginação e criar algo diferente. Gosta muito da área da saúde por exemplo? Não fale deste tema em geral. Aproveite para dar a conhecer os benefícios da medicina tradicional por exemplo. O mercado será mais pequeno, mas com certeza existem pessoas que continuarão a gostar delas na mesma. No livro “Quatro horas por semana”, Tim Ferris falou sobre um empresário que conseguiu fazer sucesso vendendo CD’s de Yoga para alpinistas. A imaginação pode fazer maravilhas.

Ficou mais esclarecido?

É importante que chegue ao final destes dois textos e consiga encontrar todas as respostas para as dúvidas. Se não o conseguiu fazer, deixe um comentário no final do artigo e diga que questões ficaram na sua cabeça, principalmente se forem as seguintes:

  • Não tenho todas estas características. Contudo, poderei triunfar na mesma na área do freelancing?
  • Penso que tenho todas, mas mesmo assim não consigo vencer com o meu próprio negócio. Que poderei fazer?
  • Acho que não tenho nenhum dos pontos que falou. Poderei trabalhá-los?
  • Em todos os ramos de negócio é necessário ter estas características?
  • Já vi pessoas que venceram na vida e não tinham estas particularidades. Como conseguiram eles?

Abraço

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.


BAIXE AGORA
O Ebook que vai ensinar você a criar imagens poderosas para anúncios pagos nas redes sociais!

close-link